Diário do Futuro: Animes, TV e memória

Não sou otakus, mais gosto de anime dês de sempre, o primeiro anime que assistir de verdade foi “Os Cavaleiros do Zodíaco”, na nostálgica TV machete eu tinha um 4 anos, minha mães contra que eu ficava enfrente á TV sem respira quando passava Os Cavaleiros do Zodíaco, até hoje lembro da canção da segunda abertura cantada pelo Junior.

“Pégasus, ajuda o teu cavaleiro, gelo, dragão e os guerreiros. Cavaleiros do zodíaco…”

Quando era criança assistir todos os animes de menina que passava na TV aberta Sailor Moon, Sakura, Garotas Magicas etc. Na época não existia esse negocio de internet, era TV ou TV a cabo, ser você fosse como eu, moradora de apartamento com mãe que não deixava você brincar fora de casa de jeito nenhum, certamente iria assistir TV para caramba, eu assistir tanto TV na vida, que ser me pergunta o que lembro do ano de 1997 , só vou lembra que na TV passava Chiquititas e a novela “A Indomada” que tinha uma historia divertida sobre um cadeirudo.

Depois de um bom tempo sem me fixa em assistir animes já que os canais de TV aberta e cabo, não passa mais os desenhos Japoneses e na internet geralmente só assisto filmes e series americanas. Descobrir as novas produções que já vem marcado gerações.

No ultimo ano assistir Death Note, Tokyo Go e Zankyō no Terror. Mais recentemente assistir o maravilhoso Diário do Futuro ( Mirai Nikk em japonês), sei que estou bem desatualizada no mundo dos animes, esses desenhos que citei são de uns 6, 5 anos atras, mais não tenho pretensão nenhuma de fica acompanhado regularmente as novidades do mercado de anime, o Japão produz muita coisa, não tem tanto tempo para fica atras de novidades, prefiro assistir esses novos clássicos dos desenhos japoneses.

Musica de abertura de Mirai Nikk.

Falado em Diário do Futuro, no ultimo més assistir em forma de maratona os 25 episódios do Mirai Nikk (Diário do Futuro em português), dês de Death Note e Neon Genesis Evangelion não ficava tão empolgada com um anime, minha empolgação foi tanta que comprei os 12 mangas publicando no pais pela JBC de uma só vez, numa promoção da saraiva é já li tudo até mesmo os Spin-offs (Mosaic e Paradox).

Acho impressionada a capacidade dos japoneses de fazer um anime/manga com um protagonista tão chato como Amano Yukiteru, um sucesso.Eu odeie o Yukiteru de varias formas possíveis, como todo mundo meu carinho pela Yuno Gasai e Minene Uryuu contraminou qualquer tipo de empatia pelo Yukiteru.

Mais o que acho mais fascinante é Mirai Nikk e sua elabolada historia de ficção cientifica.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.