Eu a vi

Eu a vi de uma forma que ninguém queria ver.
Eu a vi sem roupa
Sem pele
Nua
Crua
Pedra
Pedra lapidada
Formosa

Como quem passa na vitrine
E a já logo perde o sentido da rota
Pra que rota?
Se nessa esquina sua luz me acorda
Brilho de quem nasceu pra ser torta
Mas mesmo assim seu olhar me amarrota

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Mari Anitelli’s story.