Minha amiga linda.

Mulheres

Eu as admiro com todo meu coração.

Desde as que estão sempre firmes e elegantes em seus saltos e vestidos, até as que preferem o clássico all star, uma calça jeans e um moletom. Desde as que tem a coragem de raspar a cabeça, ou pintar o cabelo todo de verde, até as que tem um longo cabelo moreno. Desde donas de casa, professoras, até grandes empresárias. Desde as mais sensíveis, e sonhadoras, até as mais duronas e realistas (que no fundo, quase sempre são muito sensíveis também).

Admiro as que acordam cedo todos os dias, e enfrentam o duro mundo pra manterem sua independência. Mulheres lidam com o machismo todos os dias, seja nas ruas, nas escolas ou nos trabalhos, com seus salários menores e assédios. E ainda assim, continuam fortes.

Mulheres que dão a vida por uma causa, ou por outra vida. Mulheres militantes que lutam por seus direitos e ideais. Que conquistam cada dia mais seu devido espaço no mercado de trabalho, na política, ou em qualquer profissão que queiram ter. Porque elas podem. Se tem uma coisa que elas podem é poder.

Mulher que sonha em casar e ter uma família, ou as que preferem só se juntar com alguém pra fazer um mochilão pelo mundo.

Mulher é bicho doido pra cacete. Uma hora chora em posição fetal como se o mundo fosse acabar, um minuto depois já está rindo, mesmo com a cara toda vermelha e inchada. Mulher é forte, ou pelo menos se faz muito bem.

Qualquer tipo de mulher. As lésbicas, as bi, as trans, as héteros e as assexuadas. As crianças, as adolescentes, as adultas e as mais experientes. As altas, as baixinhas, as magrinhas, as gordinhas, e as com o corpo escultural.

Se tem uma coisa que tenho feito ultimamente, foi ter tentado o máximo de parar de julgar com as seguintes frases ‘’ah aquela fulana é feia’’, ‘’ah fulana é puta’’, porque primeiro, eis a questão, o que é beleza? A gente sabe que é algo relativo demais. Cada mulher é bonita ao seu modo. Até com seus defeitos. Aquela cicatriz no rosto, as estrias, aquela gordurinha extra pra onde vão os bacons ou os dentes tortinhos. E quando verdadeira, até seu jeitinho a torna única e linda. E segundo, por que puta? Por que a mulher não se pode dar ao luxo de ter uma vida sexual tão ativa quanto a de um homem? Puta merda, deixa as mina!

Admiro todas as boas mulheres do mundo, e rezo ao universo pelas que não tem acesso à sua liberdade física e psicológica. Pelas que sofrem, e pelas que precisam de ajuda.

Mulher é uma coisa indescritível.