Você nunca foi meu…

Depois que a nossa conversa acabou eu fui enxugar as lágrimas e deitar, estava confusa e perdida, sem saber como seguiria dali. Precisava levar a vida de volta pro lugar onde ela estava antes de você chegar. As coisas já não eram mais coloridas.
Pra quem eu ia dar bom dia? Quando eu sentiria frio na barriga de novo? Será que meu coração ia acelerar com apenas uma notificação de mensagem novamente?
Eu fiquei pensando como seria o dia seguinte. Sem você.
E aí eu lembrei que tudo voltaria a ser como era antes;
E então eu desabei de novo.

Antes tudo era frio, era cinza, era vazio, era só. 
Depois que você chegou as coisas faziam sentido. Elas brilhavam mesmo que fossem escuras. 
Então eu me dei conta que eu tava sonhando sozinha. 
Senti uma dor no peito. Dor de quem estava sem uma parte, sem um pedaço. 
Eu estava tentando encaixar meu mundo em uma caixa de fósforos. 
Ali não tinha espaço pra mim, não me cabia, não me queria, não sonhava comigo.
E foi nessa hora que não deu mais pra sentir o chão. 
Eu tinha lido tanto sobre isso. Mas na prática era bem diferente. Hora de aprender a lidar com esse sentimento que eu nem sabia que existia 
Mas espera! 
E meu dia? Tá vazio! 
Bem, tá cheio. Mas tá vazio.
Não tem você, não tem nós dois.
Calma!
Nunca existiu nós dois. Esse sonho era só meu.
Faltou o chão novamente. 
Esse lance de amor é tipo montanha-russa? No fim a emoção acaba e todo mundo vai procurar outra coisa pra fazer a adrenalina subir, o coração bater forte? 
Eu fiz planos pra nós dois, por nós dois. Eu tinha esperanças, esperava que meu amor te aquecesse. 
Disseram que o amor é mágico. Mas ele não é. Só é incrível! É lindo!
Mas de que adianta, se ele não te fez querer ser meu? 
Eu só queria te dar o meu mundo e te fazer feliz. Mas acho que só seu mundo já é suficiente, você não precisa do meu. 
Eu fiz planos, entreguei minha alma. Eu me despi, eu esperei, dei tudo. E te perdi.
Não! Na verdade, não se perde o que não se tem.

Você nunca foi meu. Eu não te ganhei.
Eu sonhei, planejei. Mas foi por nós dois. Eu fiz tudo sozinha, desde o princípio. 
Você não acredita no amor. A sua vida não tem espaço pros sonhos que sonhei pra nós. 
E agora eu tô pensando aqui, a vida era cinza sem você. Mas com você era um colorido de mentira, um colorido que só eu enxergava. Ou seja, tudo continuava cinza, na verdade. 
Então, com você ou sem você. Nada mudou? Eu só estava sonhando? Nada foi real?

A vida é a mesma. E eu vou seguir. 
Os sonhos que sonhei pra nós estão aí.

Deixei na entrada do caminho, em um baú, com a chave.

E por quê?

Porque eu te amo. Ainda. De novo.

E porque, eu sonhei ter uma chance de fazer dar certo. Uma chance de provar que podemos ser felizes juntos.

Então

Se mudar de ideia…
Vem, você ainda me alcança!