O país do futuro

Sim, eu vivo no Brasil e isso não está fácil. Há poucos anos atrás era um país emergente, uma promessa, petróleo e mentes brilhantes pareciam em breve serem nossos grandes produtos de exportação… deu errado. Algo deu muito errado.

Com meus botões penso que foi excesso de ganância e corrupção, de governantes que se elegem pra roubar, e todos sabem e tudo bem se ele “rouba mas faz”. Sim, esse pensamento é recorrente em terras tupiniquins.

A questão foi que os governos de Lula e Dilma aumentaram a autonomia da Polícia Federal e leis como a Ficha Limpa começaram a dificultar a roubalheira dos nossos políticos, dentre outras medidas.

No momento estamos em crise, a reputação internacional é das piores, o governo federal na figura de Michel Temer, (vice da Dilma Roussef, inelegível, com uma das piores aprovações jamais vistas) tenta passar no congresso reformas nada interessantes como a da Previdência, a Trabalhista e a da Educação. Apesar de bastante impopulares, um governante que em nenhum momento se preocupou com votos, não pretende se reeleger, não deve se importar com opinião do povo.

Pra piorar não existe emprego, não existe saúde pública, não existe educação pública de qualidade, a segurança pública em Minas Gerais ainda está bem, mas leio péssimas notícias de outros estados, o judiciário é vergonhoso.

No meio de tanta notícia o que mais me apavora é o fato dos 3 poderes ignorarem os pedidos das ruas, muitas vezes os próprios ratos votam pela melhor dedetizadora, a exemplo da recente votação da lei anticorrupção que corre (ainda) na Câmara. Tudo leva a crer que teremos uma crise social, falência de instituições importantes, exceto o fato de que agora é carnaval, deixemos isso pra depois.