O agosto dos presidenciáveis no Twitter

Há quem diga que o povo brasileiro não se interesse por política, um comentário que em 2018 não poderia estar mais em desacordo com o espírito do tempo. Desde 2016, com o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, nota-se um acirramento nas conversações sobre o tema e a chegada do período eleitoral aparece como a etapa final do conturbado cenário político iniciado dois anos atrás.

E um dos principais palcos em que tem ocorrido esses debates políticos são obviamente as redes sociais. As plataformas não servem apenas como espaço para que cidadãos comuns discutam e se posicionem a favor e contra os candidatos, mas tornam-se também o principal palanque para que os políticos se comuniquem com o eleitor. E é pensando neste cenário que esta análise foi construída, visando entender um pouco a forma como os principais concorrentes ao Planalto têm usado o Twitter para conquistar o eleitorado e marcar sua posição na corrida eleitoral.

A análise compreende 2.700 publicações e compartilhamentos dos perfis dos seguintes candidatos: Lula, Fernando Haddad, Jair Bolsonaro, Marina Silva, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Alvaro Dias entre os dias 01 e 25 de agosto.

Total de Tuítes x Média de Interações por candidato

Lula é disparado o candidato com o maior volume de tuítes, foram 936 publicações coletadas durante o período de corte — a média de interações cai justamente pelo alto volume de posts feitos no perfil do presidenciável. Apesar de ser um dos que menos utilizam a rede, Bolsonaro tem a maior média de interações, com 12,5 mil por tuíte — o que deixa clara a boa organização do grupo de apoiadores do candidato dentro do ambiente digital. Alvaro Dias apresenta a pior performance com 70 interações em média.

Publicações mais retuitadas

As cinco publicações mais retuitadas do período entram em consonância com os resultados de pesquisa, ressaltando a popularidade de Lula e Bolsonaro junto ao público. Para o candidato do PT, destacam-se tuítes com memes e para Bolsonaro ganham grande repercussão posts sobre as participações em debates e sabatinas.

Termos mais recorrentes

Também foram concentrados em nuvens de termos mais recorrentes os discursos dos candidatos nos tuítes.

No perfil @LulaOficial fica marcada a campanha para que a candidatura do ex-presidente seja mantida, com menções a ausência em debates e à recomendação da ONU sobre sua candidatura. Em relação ao discurso a força das palavras “vamos e povo” dão o tom popular que sempre marcou o discursou de Lula.

O conteúdo produzido no Twitter de Fernando Haddad é complementar ao observado na nuvem de termos do Lula. Há também menções gerais a agenda e um uso constante da verbos conjugados na primeira pessoa do plural, sempre condizente com a narrativa de que o ex-prefeito de São Paulo atua como vice-presidente da chapa petista.

As publicações do deputado Jair Bolsonaro abarcam especialmente seus compromissos de campanha, algumas propostas e citações aos seus filhos que também são candidatos. Há também um espaço relevante de tuítes que mencionam o economista Paulo Guedes.

Alckmin também aposta em tuítes que compartilham a sua agenda e aborda temas gerais de sua campanha. Menções a mudanças e reformas são alguns dos destaques, além da constância em citações a sua vice, Ana Amélia Lemos.

As publicações de Alvaro Dias falam majoritariamente de suas participações em debates. Difere aqui dos outros presidenciáveis apresentados ao colocar a temática da corrupção de forma ativa em seus tuítes como um tema de sua campanha.

As participações de Ciro Gomes em debates se destacam entre as publicações de agosto do perfil do candidato. Há também alusões à sua experiência política prévia e ao seu principal projeto de governo, relacionado ao SPC.

Por fim, os posts de Marina Silva focam em sua trajetória pessoal e no fato de ser uma candidata mulher. Ao contrário de outros candidatos, há um forte tom pessoal com o uso de verbos na primeira pessoa do singular, como “quero, vou, tenho”.

Correlação entre discursos

Foi feita ainda uma última análise utilizando a ferramenta de processamento de texto, Iramuteq, com a finalidade de observar as aproximações entre os textos publicados pelos candidatos. Os resultados obtidos foram:

O que se nota em especial é o óbvio alinhamento entre os perfis de Lula e Haddad e uma curiosa similaridade textual entre os candidatos Marina, Alckmin e Bolsonaro. Alvaro Dias aparece no mesmo quadrante dos três presidenciáveis citados, mas um tanto isolado. Ciro Gomes é o postulante mais isolado entre os sete no gráfico, aparecendo em uma área afastada do restante do grupo.

Esse tipo de estudo é interessante para observar o comportamento geral dos candidatos na rede, mostrando suas diferenças e semelhanças na construção da imagem nas redes sociais.