lá na origem

Quando nasci um anjo engraçado

desses que mostram a língua

e piscam com um olho só, proclamou:

vai administrar vulcões.

Coisa que não dá muito pra planejar,

porque erupções não avisam quando chegam.

Vou bem no ofício, suspeito

apesar da pressão de cuidar

de coisa perigosa assim.

Pelo menos meus vulcões são próprios,

nunca alugados,

e entre uma lava e outra,

acho graça do calor.

A mulher por dentro da pele

já viu muito e ainda se comove.

Ora sim, ora sempre

desacelera para contemplar.

Lá na origem, a narrativa.

Que na ancestralidade,

dava cor ao cotidiano

onde, se muito faltava,

- a palavra sobrava.

O sangue foi vindo,

a força também,

porque entre mulheres ela não se dilui.

Amplifica, desde minha mil avó.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.