Rails Girls Maceió 2016

tl;dr foi maravilhoso e todas as meninas arrasaram ❤
Meu objetivo aqui é, além de contar como foi o evento, falar também como foi a organização. Desejo que outros Rails Girls aconteçam pelo país, então saber como tudo acontece pode ajudar e incentivar outras pessoas.

Rails Girls é um evento que ocorre ao redor do mundo, organizado de forma independente. Ele acontece durante dois dias, e pela segunda vez esteve em Maceió. O primeiro dia é dedicado a instalação e configuração do ambiente de desenvolvimento dos participantes, enquanto no segundo dia é realizado o workshop. Durante o dia inteiro, os coaches ensinam individualmente, a meninas (que em sua maioria nunca programaram) como criar uma aplicação web utilizando Rails.

Comecei a organizar o evento mais ou menos dois meses antes. A escolha de data foi pensada em um final de semana depois de todas as provas finais na universidade. Definida uma data, tive que encontrar um local para poder deixar tudo certo e começar a divulgar e de fato organizar o evento.

Minha prioridade a princípio era conseguir patrocínio (apesar de que, para muitas empresas, entrar em contato dois meses ou até mesmo um mês antes já é meio tarde), porque sabia que precisaria arrecadar dinheiro, mas no começo não sabia quanto nem pra que. As prioridades e valores foram se moldando a medida que eu decidia como as coisas iriam acontecer.

Agenda

Como eu já tinha uma experiência com a organização do ano passado, a agenda foi uma cópia do que tinhamos no site, que é bem parecido com outras edições do Rails Girls pelo mundo. A única modificação foi a adição das palestrantes. Existe um Google Docs que possui maiores detalhes sobre a agenda e mais alguns outros tópicos, como um check-list das refeições.

Preparação dos coaches

O coach é a pessoa mais importante durante o evento. Ele é responsável por realizar toda a experiência dos participantes. Eu já conhecia todos os coaches que participaram desta edição, seja por causa da edição passada ou por ter trabalhado/estudado comigo etc e isso acabou facilitando meu contato com eles.
Além de ter tido uma reunição com alguns, para falar sobre como o workshop de fato funcionaria, pedi que tomassem como base o guia do Rails Girls, que demonstra como criar uma aplicação de gerenciamento de ideias (parecido com o Google Keep e Evernote).

Alimentação

Muito mais importante do que banners, stickers e crachás, acho que é a comida. Ano passado consegui pizza para o pessoal na sexta-feira mas no sábado não houve nenhum alimento. Dessa vez, tivemos 80 cupcakes + 20 pizzas na sexta-feira e no sábado, além de café o dia inteiro, tivemos frutas, bolos, pães de queijo e coxinhas. Os gastos com alimentação ainda estão somados a algumas compras em supermercados para comprar café e outros itens como copo, refrigerantes, água de coco…

Outras despesas

Além de alimentação e material gráfico, foi possível ajudar os coaches que vieram de Palmeira dos Índios — AL e Natal — RN, cobrindo gastos como passagem e transporte.
Tenho uma planilha descrevendo todos os gastos. Se você quiser dar uma olhada, manda mensagem que compartilho.

Sexta-feira, 11 de Novembro

Wanessa e Marcelly, participantes que ajudaram a organizar o evento.

Por conta de ter perdido a noção do tempo e calcular mal o deslocamento, acabei chegando no local cerca de 20 minutos antes do horário previsto para o evento começar, o que com certeza não foi o suficiente, porque ainda tinha que checar tudo, confirmar o pedido das pizzas etc. Por causa disso, alguns participantes começaram a chegar e eu ainda estava terminando de deixar tudo pronto… Eu juro que tento chegar na hora e iniciar no momento exato, mas me atrapalho muito fácil e sempre imagino que as pessoas irão pensar “ah, tá marcado pra 18h mas só inicia às 18h20, 18h30…” então fico sem saber se inicio ou fico checando se está tudo ok. No final das contas, até alguns participantes ajudaram a organizar tudo! A Wanessa e a Marcelly organizaram os cupcakes com maior carinho pra deixar tudo maravilhoso.

Depois de alguns atrasos, iniciamos às 19h. A primeira a apresentar foi a Esther, ela fez uma dinâmica maravilhosa incentivando os participantes a compartilhar conhecimento e dando dicas de como fazer uma apresentação, tanto que no final estavam alguns indo lá pra frente para falar de temas aleatórios, como “pão de queijo”, “fofinho” e até “temer” (não o presidente, mas o verbo).

Tweet com fotos das palestrantes.

Por conta da Romine ter sumido, tive que distrair o pessoal um pouco e acabei contando um pouco sobre minha carreira. Foi algo não planejado, mas fico feliz com o resultado porque uns participantes disseram que de certa forma isso acabou os encorajando e incentivando a continuar estudando. Logo após, Romine Rocha apareceu e falou sobre qualidade de software, puxando a orelha dos programadores pra evitar que bugs cheguem ao usuário final.

Ainda tivemos a Vanessa Vieira falando sobre a diferença entre UI e UX, e porque esses assuntos são tão importantes em uma aplicação. Finalizando, a Alice Richard falou da história das mulheres na computação.

Foto com os participantes e os coaches do Rails Girls Maceió

Para finalizar a noite, infelizmente ficou tarde e não instalamos os ambientes, mas pelo menos todos aproveitaram a pizza antes de ir para casa.

Sábado, 12 de Novembro

No sábado o dia começou cedo. Teoricamente, iria iniciar às 9h. Todos os coaches que chegaram mais cedo me ajudaram a organizar as coisas, principalmente enchendo as bolas de assopro. Foi incrível ter sumido por alguns minutos para cortar os bolos e ao voltar, ter encontrado as coisas quase prontas, vendo todo mundo me ajudando. Logo depois os participantes começaram a chegar e aproveitaram um café da manhã com frutas, bolos… e café. A comida ficou disponível durante o dia inteiro, então quem quisesse comer alguma coisa, poderia ir lá e pegar.

O atraso do sábado foi menor em relação ao dia anterior, mas iniciamos no auditório às 10h, onde pude explicar o que iria acontecer no evento e depois demos início a algumas palestras introdutórias sobre Ruby on Rails.

A primeira a apresentar foi a Emmanuelle Richard, ela explicou como Rails funciona, falando desde sua criação até do padrão MVC que o framework utiliza. Depois, Isabelle Richard falou sobre Git, uma ferramenta que ajuda a ter controle sobre o histórico do projeto. Finalizando o momento, Emannuel Richard explicou como criar uma aplicação em Rails, dando um overview sobre o que o pessoal iria aprender alguns momentos depois.

Como eu conheço todos os coaches, acabei decidindo quais seriam as equipes. Um ponto em relação ao ano passado é que o número de coaches foi bem maior e a proporção entre coaches e participantes diminuiu, na maioria dos casos, tivemos um coach para duas participantes ou até mesmo um coach com um participante. Espero que isso tenha ajudado na evolução e na experiência dos participantes.

Participantes do Rails Girls Maceió construindo aplicações com a ajuda dos coaches

Tivemos alguns problemas no início por conta da instalação do Rails, que tinha dependências do NodeJS e precisava realizar o download das Gems utilizando SSL, mas acredito que todos os coaches tenham resolvido em pouco tempo e que isso não tenha atrapalhado muito o andamento de seus projetos..

Como tivemos muita comida (que resume-se em bolo, melancia, maçã, coxinha, pão de queijo, iogurte e café), muitas pessoas acabaram não saindo para almoçar, isso facilitou a logística da minha parte, que acabei não me preocupando com isso, e ainda não teve uma pausa enorme no meio do workshop, fazendo com que algumas pessoas tenham acabado a aplicação antes do tempo estipulado.

Às 16h, estavam todos finalizando seus apps e diferente do ano passado, não houve apresentação dos projetos, mas isso aconteceu por não ter planejado antes para subirem seus projetos pro Heroku e a maioria ter feito no computador do laboratório, não sendo possível visualizar em um projetor.

Finalizei o evento reunindo todo mundo no auditório, falando sobre alguns eventos que irão acontecer em Maceió, como WoMozDay, Django Girls Maceió e a Semana de Informática do Senac.

Galera linda que participou do Rails Girls Maceió ❤

Só tenho a agradecer a todos que colaboraram com a realização do evento. Meus infinitos obrigadas a Code Miner, ThoughtWorks, pessoal do PHPSP, que patrocinaram o evento e o Cesmac e o Senac, que ajudaram com o local. Mais importante que isso, foram as pessoas que contribuiram com a vaquinha.

Além dos patrocinadores, pude contar com a ajuda do Gabriel, que me ajudou a resolver as tretas e a correr (literalmente) atrás das coisas do evento.

Esther, Vanessa e Alice, fico muito feliz por vocês e, pra mim, é muito gratificante ser responsável por fazer com que esta seja a primeira vez de vocês em cima de um palco. Coaches: vocês são incríveis! Agradeço de coração a cada um por ter ido.