Amor sem briefing

Procuro um amor sem briefing

Sem planilhas e alinhamentos

Sem reuniões de forecast ou demanda

Um amor com a leveza da sintonia e das afinidades

Um amor sem ter que explicar o que você espera

Um amor onde o abraço e o beijo simplesmente vêm, sem ter que pedir

Um amor onde o encontro não é uma necessidade, mas sim uma escolha

Um amor que me traga a tranquilidade de que alguém além de mim se preocupa com a minha felicidade

Procuro pessoas,

Aquelas de verdade

Que conhecem suas imperfeições

E não buscam encontrar a perfeição no outro

Pessoas cujas palavras sejam suaves como uma toalha quentinha que conforta depois do banho

Pessoas de carne e osso

Altas, magras, baixas, gordas….de que importa a forma mutável se todos viraremos cacos?

A imagem vai, mas o caráter e as memórias ficam

Os sorrisos e momentos compartilhados permanecem

Como em um filme guardado no cinema da memória

Capaz de reprisar a nossa cena favorita quantas vezes for necessário

Um amor que me traga a vontade de ser a melhor versão de mim mesma

Um amor que me dê a mão ao invés de apontar o dedo

Um amor que mostre para mim aquilo que eu não consigo ver sozinha no emaranhado dos meus pensamentos

Um amor que me toque assim como a música

Um amor que eu sinta e baste

Um amor que não se arraste

Mas que faça as horas correrem suaves como ondas no mar tranquilo

Procuro alguém capaz de chorar de rir comigo

E ao mesmo tempo segurar a minha mão quando eu chorar

Pessoas que acreditem na certeza de que vai ficar tudo bem, mas não da boca pra fora

Quero gente que goste de gente

Pessoas que gostam de pessoas e de suas essências

Pessoas de riso solto e brilho no olho

Com vontade e certeza de que sonhos não são devaneios

Mas sim conquistas ainda em processo de materialização

Alguém que olhe mais os acertos que os erros

Que saiba falar, ouvir e também respeitar o meu silêncio quando ele se fizer necessário.

Mas acima de tudo,

Procuro a pessoa que consiga me amar como eu sou

Com a maquiagem toda borrada

Com o cabelo bagunçado ao acordar

E que me beije mesmo com o bafinho de antes do café da manhã

Que cuide de mim quando eu ouvir um não muito dolorido

Que segure meu cabelo e me dê banho quando eu tomar todas

Que me coloque para dormir com um sorriso no rosto simplesmente por eu existir e estar ali

Uma pessoa com a qual eu não tenha que discordar o tempo todo

Uma pessoa que seja um porto

Para quando meu navio cansar de zarpar pelo mar.

M.

Like what you read? Give M. a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.