Hospedeira, saudade.

Porque a saudade é o presente envelhecido…

Uma dia triste
Uma noite fria
Um chão vazio
Uma janela amiga.

Eu te peço só que ilumine
a influência porque insana.

No fundo vejo o mar que me derrete
E asas dançando ao vento
Me fazem sentir que eu sou pequeno
Mas pequena mesmo é minha mente.

Mente pra mim, diz que sim, que eu não sou assim
Que eu estou assim, nesse momento
Sentindo os calafrios de você
Minha passageira.

Companheira de diretas, momentos sublimes
Dores normais, ao enxergar de mim.

Mente pra mim, diz que sim, que eu não sou assim
Que eu estou assim, nesse momento
Sentindo os calafrios de você
Minha passageira.

03/01/15

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.