Um bom jeito de começar…

Hoje recebi de uma pessoa muito querida e muito próxima, uma imagem comemorativa ao dia 17 de maio, dia internacional contra a homofobia. Fiquei emocionada, é bom saber que pessoas mesmo em diferentes contextos de vida, permitem que o amor e o respeito prevaleçam.

Mas outra coisa me chamou a atenção, a palavra “contra”. Me peguei pensando, de acordo com o dicionário contra significa: “em oposição direta, movimento contrário a, hostil e impetuosamente”, me pareceu uma energia empregada em um lugar ruim. Lutar para a desconstrução do pensamento homofóbico é o que me parece ser mais representativo do que a comunidade LGBT quer. Não queremos que nos aceitem a força por que somos isso ou aquilo. Somos todos a mesma coisa, somos iguais… não quero ir contra, não quero gastar energia me opondo a uma coisa que nem sentido tem, não há lógica. Quero lutar pra desconstruir essa forma de pensamento, mostrar que o preconceito não faz sentido. Talvez eu seja muito ingênua, mas acredito, com tudo que tenho, na bondade que há em cada um e na capacidade que temos de nos transformarmos para melhor.

Like what you read? Give Marô Nadal a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.