Fazer uma “copie certifiée conforme” na Suíça

Por vezes, precisamos de oficializar certas coisas e para tal pedem-nos cópias certificadas dos nossos documentos, sejam eles diplomas, certidões de nascimento, óbito, o que for.

Para o reconhecimento do meu diploma universitário foi necessário apresentar uma data de documentos e de todos eles foi necessário entregar cópias certificadas. Quem trata deste reconhecimento no caso das profissões médicas é o MEBEKO, que no seu site esclarecia que eram aceites cópias certificadas feitas pelas entidades emissoras dos documentos, juntas de freguesia ou câmaras municipais e notários (seja no país de origem, seja na Suíça). No meu caso, como ainda residia em Portugal quando iniciei o processo aproveitei para fazer mais de 20 páginas de cópias na minha junta de freguesia local. Sempre era mais barato e sempre deixava dinheiro localmente.

No entanto, nem todas, e até diria a maioria das entidades Suíças, são as entidades que aceitam cópias certificadas que não sejam feitas em notários suíços. Felizmente, graças à organização helvética é bastante fácil encontrar um notário por perto.

A certificação de uma cópia chama-se “vidimation”, um termo que se usa exclusivamente no francês suíço. Em termos de custos não é assim tão caro como eu esperava, sendo que cada documento (mesmo com várias páginas) fica por pouco mais de 30 CHF incluindo a cópia.