PROTESTOS E ENERGIA DE GRUPO NA SOCIEDADE

Vivemos em um momento que os acontecimentos, por intermédio da mídia (e outros), chegam até nós como um fenômeno natural (barbáries), através disso, podemos destacar a agressividade e a violência.

Ana Marques Bock, em (Psicologias), diz: “(…)o ser humano é agressivo.” A violência é o uso desejado da agressividade para fins destrutivos, a violência cresce por diversas possibilidades, se intensificando através da desigualdade social.

Helio Pellegrino, psicanalista, fala que: vivemos em um momento que se rompeu o pacto social, causando uma falha na internalização da lei, desestabilizando o sujeito com seus impulsos, fazendo-o permitir perante a sociedade como ele bem entender…

GRUPOS

Um grupo mal organizado é aquele que não possui funções hierárquicas, a frustração faz com que os integrantes cometam aberrações. Um sujeito pacato é aquele que vai ao protesto com intenção de gritar, lutar por uma conquista, mas, pelo grupo ele é capaz de bater, roubar e até mesmo matar. O ser humano é ‘autorizado’ a cometer esses atos por estar em um grupo sem regras, tornando os participantes poderosos, fortes, inabaláveis.

A energia do grupo mal estruturado faz com que: eles tenham uma passagem ao ATO mais rapidamente, diferente de quando está sozinho.

ATUALIDADE EM MOLDE

Segundo Pellegrino, a atualidade está em um clima natural na qual se observa uma deteriorização dos valores básicos, chamado por ele como: cimento social. Os agregadores da coletividade: solidariedade, justiça, dignidade: são valores que estão fragilizados, a partir dessa fraqueza, o mal é banalizado e o sujeito começa a tolerar as crueldades, logo, o desregramento da justiça e o fracasso do estado na garantia de segurança com os cidadãos.

A naturalização da violência está dia-a-dia cegando o sujeito perante a vida, porém, o psicólogo, que segue um termo de compromisso e uma técnica, não naturaliza a violência. O psicólogo atua e trabalha com a violência, com o sofrimento do cliente, fazendo ele encontrar por ele mesmo, novas possibilidades de convivência com o mundo.

LUTE

As pessoas precisam se unir e lutar pela igualdade de direitos, não sejamos violentos, sejamos justos…

“Nós vos pedimos com insistência:

Nunca digam – Isso é natural!

Diante dos acontecimentos de cada dia,

Numa época em que corre o sangue

Em que o arbitrário tem força de lei,

Em que a humanidade se desumaniza

Não digam nunca: Isso é natural

A fim de que nada passe por imutável.”

(Bertolt Brecht)

Anexo:http://www.garotasgeeks.com/36-imagens-que-retratam-os-protestos-pelo-brasil/

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.