Não é sobre cartolina com post it colorido

Meu objetivo aqui não é falar dos negócios inovadores, tecnológicos, diruptivos ou qualquer outro termo que lembre o ambiente de inovação.

Não estou falando de testar a modelagem do negócio, dos diversos modelos de canvas, de MVP, de jornada do cliente, de persona, de métodos ágeis, de equipes motivadas, de editais de subvenção econômica, de Startups, Spin-Offs, Incubadoras, Aceleradoras ou qualquer tipo de ator ou força do ecossistema de inovação.

Não estou falando dos grandes eventos que lotam estádios e de cartolina com post it colorido.

Quero me voltar aos modelos tradicionais…


Antes de conceituar é interessante nos situarmos historicamente. É bom saber que ainda no século passado algumas charmosas empresas começaram a fazer parte do sonho de jovens de todo mundo. Embalados pela possibilidade de ganhos rápidos, ambientes criativos e por empresas nascidas em garagens da Califórnia, diversos jovens ao redor do mundo, decidiram que jamais bateriam “ponto” em nenhuma empresa tradicional e que o empreendedorismo e espírito de aventura fariam parte de suas vidas para sempre. Até que uma “bolha” explodiu o sonho de muita gente. Porém, precisamos primeiro entender essa história. Então vamos lá…

A fase mais fértil…

Matheus Felizola

Atuando em várias frentes do ecossistema de empreendedorismo e inovação. Maiores detalhes no site www.matheusfelizola.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store