Na palestra ministrada pelo docente Celso Guimarães (EBA-UFRJ), cujo tema era “Fotografia: conceitos transcodificados em cenas”, é possível perceber que unindo o conhecimento obtido no evento, com a leitura base do texto de Alberto Manguel (2000) que retrata a vida e as obras do pintor Pablo Picasso, há semelhanças.

A imagem que retrata uma “Mulher chorando” na obra de Picasso(1937), que de acordo com texto revela mais a vida do pintor do que da própria Dora Maar, é perceptível que ele não se preocupava em saber quais as angústias que sua companheira passava, apenas se apropriava da situação para produzir suas artes, e o comportamento dela ia se modificando no decorrer do tempo, já que seu retrato era construído apenas em cima da dor e tristeza.

Com base nessas concepções, podemos considerar que o artista de tal modo expõe sua mulher de acordo com a sua observação. Embora, se aproprie de formas geométricas nas obras que por sinal acabam sendo um dos seus diferenciais como pintor, ele também faz o uso do jogo de cores para expressar as emoções de Dora. Um exemplo, é as cores mais claras na região inferior do rosto, mais precisamente na boca, a mulher erguendo a mão, transmitindo ao espectador uma mensagem de desespero, angústia ou aflição.

O professor Celso destaca a importância da fidelidade do que vai ser retratado na fotografia. Dessa maneira, quem desejar observar a fotografia, pode de tal modo ter um real entendimento da intencionalidade do fotografado. Essa assimilação pode ser diversa, já que as cargas culturais singulares podem apresentar ou não semelhança entre os espectadores. Sendo assim, a imagem pode remeter a pontos diferentes para cada cidadão. Portanto, quando o fotografo é fiel à realidade, é possível perceber que o entendimento é mais preciso para o receptor.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Matheus Gondim’s story.