Existe livre arbítrio? Somos capazes de ser livre completamente?

Existimos em uma forma física, moldados por leis físicas e químicas, que regem a nossa completa existência. Para existirmos precisamos estar obedecendo tais regras. Precisamos de uma certa temperatura, uma pressão atmosférica “x”, oxigênio para abastecer nossos pulmões, comida para nos gerar energia corpórea e diversos outros recursos que este planeta nos dispõem para configurar o que acreditamos ser “vida”.

O conceito de liberdade é latente, volátil. Ele muda de pessoa para pessoa, de zeitgeist para zeitgeist. No meu conceito, o livre arbítrio não passa de uma interpretação romantizada de qualquer ilusão mórbida, onde o Big Bang criou as primeiras condições necessárias.

Todo o resto é só um monte de consequências aleatórias e desenfreadas em escala gigantesca.