Entre erros e acertos, São Paulo mostra sua melhor versão em 2017

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Ainda em construção o São Paulo vai ganhando a “cara” que o Rogério Ceni quer, contra Ponte Preta o time se mostrou mais ciente das ideias que seu técnico quer implementar, Rogério diferente do jogo do Audax parou com as improvisações, colocando Caio de volta na zaga e o Cueva como extremo não mais como interior além disso repetiu com o seu 4–3–3 com variações pro 3–4–3 com o João Schimdt afundando entre os zagueiros ma fase ofensiva.

Variação do 4–3–3/3–4–3 Cueva e Luiz Araujo flutuando bastante no ultimo terço do campo

Contra uma Ponte totalmente reativa e bem compactada o São Paulo sofreu para encontrar espaços na defesa do rival tanto que foi pelos flancos que achou mais espaços, com um postura bem agressiva o SPFC sofreu com erros de nas volantes e zagueiros nas saída de bola inclusive o gol da Ponte nasceu de um “roubo” de bola quase no campo do São Paulo iniciando um contra ataque muito rápido do time de campinas que pegou a defesa do São Paulo mal formada.

Recomposição do SPFC sendo falha, Ponte tem superioridade numérica(3x2) e posicional
Recomposição do SPFC sendo falha de novo, Ponte tendo a superioridade posicional no lance

Diferente do ano passado o time não se abateu e teve poder de reação continuou com seu jogo de movimentação e mobilidade com o Cueva se movimentando bastante no ultimo terço do campo, com um bom volume de jogo o SPFC consegui virar o jogo antes do intervalo de jogo o 1° gol e principalmente o 2° gol foram tiveram mostra num no conceito de jogo que o São Paulo está tentando implementar.

No 2° gol veja como o Cicero “prende” o lateral da Ponte e ainda traz a atenção do zagueiro, abre o espaço pro Gilberto se infiltrar

No 2° tempo a Ponte teve que adiantar suas linha e tentar atrapalhar a saída de bola do São Paulo que por sua vez teve uma certa dificuldade mais quando consegui passar da pressão alta levava perigo já que o rival não tinha tantos jogadores, Luiz Araujo perdeu um chance incrível mas depois Thiago Mendes num belo chute de fora da aérea e Gilberto ampliaram o placar e “mataram” a Ponte na partida, com jogo sem quase ameaças Rogério testou mudou o esquema passando definitivamente para um 3–4–3 com estrada do veterano Lugano no lugar do Cícero, o esquema se mostrou ainda em acampamento.

O resultado foi bom o desempenho também apesar de alguns erros como posicionamento defensivo e transição defensiva o time soube se impor vale destacar que o pressing pós perda de bola foi bem feito com vários jogadores atacando o portador da bola no momento que ela e perdida, no geral o SPFC vem cada vez mais absorvendo as ideias do seu treinador e preciso tempo mas o time parece ter uma ótima margem de crescimento.

Like what you read? Give Diário de anotações a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.