Gota de Chuva

Era apenas mais um começo de noite chuvoso, quando, ainda no trajeto do caminho para casa, decido parar para um café.

Assim que entro na pequena cafeteria, peço um capuccino e me sento na primeira cadeira disponível que encontro e começo a observar a chuva, que lentamente descia a janela, enquanto tomava meu café.

Entre tantos pensamentos, me vem uma memória, de alguns bons meses antes, de um grupo de amigos aproveitando uma tarde de domingo juntos, como se aquele seria o último.

Era apenas uma memória, o tempo passou desde aquele alegre dia, alguns partiram para outros lugares, outros hoje não se sabe ao certo o que aconteceu, perderam contato, assim como uma gota de chuva que escorre pelo vidro, deixando apenas seu rastro para trás e nada mais…

Like what you read? Give Matheus Pratta a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.