Quinze minutos…

Hoje me peguei pensando, logo cedo, 6:45 da manhã, como a relatividade do tempo pode fazer 15 minutos serem pouco ou muito tempo.

Pode ser um piscar de olhos, se você está dormindo e deu um snooze no despertador…

… ou uma eternidade, se está na fila do banco.

Podem ser cinco músicas…

… ou três talvez…

… ou uma (e meia), caso esteja ouvindo Faroeste Caboclo.

Se estiver com a pessoa amada, quinze minutos podem parecer nada…

… mas sem ela, parecerão sem fim.

Podem ser a diferença entre conseguir terminar ou não o vestibular…

… ou de ser demitido por chegar atrasado.

Em quinze minutos a vida pode começar…

… ou terminar.

Em quinze minutos você pode pegar um ônibus…

… ou caminhar 1km.

Em quinze minutos você pode começar um esboço de texto no celular…

… ou apenas ficar sem bateria.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.