Dúvida

A conversa flui, o riso é solto. Sinto a necessidade de toca-lo. Pego em sua mão; a pele dele é macia. Seus olhos prendem minha atenção; dois imãs cor de mel. O olhar intensifica, a distância diminui. De repente dúvida. Será que devo agir? Será que devo beija-lo? Claro que eu anseio por isso. Mas e ele, será que ele quer? Desvio o olhar. Volto a encara-lo. Alerta. Seus olhos, sua boca, seu toque. Me deixo perder em sua essência. E de repente eu sei a resposta.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Matheus Pedro’s story.