Saudade, por Erwin Aguirre

Saudade

Menino,
Eu não quero nem saber da saudade
Quero saber de você
Quero saber de nós

Deixa a saudade pra lá
Deixa ela lá
Que ninguém convidou ela
Pra festa que eu preparei
Pro dia que a gente se encontrar

Mas até lá
Conviverei com minha amiga saudade
Já convivi tanto tempo com ela
Ja é de praxe todos os dias,
Às cinco da tarde
Eu e ela sentarmos na varanda
Pra tomar um chá
E papear

Ah, mas no dia que a gente se encontrar
A saudade vai embora, não precisa se preocupar
Só queria que ela fosse
Para nunca mais voltar

01–01–2018 (01)
Like what you read? Give Matheus Fernandes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.