Lógica perversa

Modernidade

Na lógica estranha da modernidade, vencer -> feliz
vencer faz a pessoa feliz. Mas isso é vendido pela ideologia vigente que vencer <-> feliz
vencer é o único jeito de ser feliz. E uma vez que feliz e triste são opostos (feliz <-> ~triste). O que coloca perder <-> triste
que perder é ficar triste e ficar triste é perder.

Outro problema é que *vencer* é relativo. Para vencer, é preciso vencer outra pessoa. E, como só pode haver um vencedor, vencer(a) → perder(~a)
vencer obriga a fazer todos os outros não-vencedores.

Logo, vencer → triste(~a)
vencer é fazer todas as outras pessoas tristes.

Isso só acontece pelo erro inicial de que vencer ←> feliz
vencer tem uma relação SSE (“se e somente se”) com ser feliz. A relação correta é: vencer → feliz
Vencer faz as pessoas felizes. E eu não vou cair na breguice de dizer que feliz → vencer
ser feliz faz a pessoa vencer, porque estamos tentando ser objetivos aqui.

A tabela-verdade é, então,
| feliz | vencer | resultado |
|—-|—-|—-|
| F | F | V |
| F | V | V* |
| V | F | F |
| V | V | V |

A pessoa pode não vencer e ainda assim ser feliz (*), e isso ainda faz sentido para a lógica. Só não faz sentido para ignorantes…

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Maurício Piccini’s story.