Necromantrix

Maurício Piccini
Feb 15 · 1 min read

As luzes da cidade tremiam multicoloridas através do vidro blindado das janelas de um apartamento de cobertura. No centro do pentagrama, o cadáver de Nelson de Bragança se contorcia e exsanguinava, enquanto a Necromantrix conduzia o ritual.


“Antigos espíritos do Mal, rasquem o corpo, comam a carne, rompam os nervos deste ser que tem sido muito, muito malcriado.”

“Sim! Sim!”

O último suspiro coincidiu, em êxtase, com a queda das luzes de todo o bairro.

“Semana que vem?”


“Não, tenho um congresso em Brasília. Mas daqui 15 dias…”

“Ótimo”, encerrou a Necromantrix e saiu pensando nas propostas que teve para ‘acidentalmente’ não trazer o Deputado Nelson de volta. Ele era corrupto o suficiente para cobrir a oferta todas as vezes.

More From Medium

Top on Medium

Top on Medium

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade