Já gastamos as palavras pela rua?

rj,

Duas pontas inseguras
 Podemos nos dobrar em uma
 sem remendas de corda
 Acho que seria mais forte
 Não me incomoda mais o silencio

Aquela parte mais alta
 Sentando lá com milhares de páginas
 Mencionando mazelas não listadas, as risadas
 Queria não ser pessimista
 fiquei pensando em te dizer que não deveria se preocupar
 é verdade, eu concordo
 nada daquilo nos atingirá
 
 Eu sei que em alguns dias vai subir outras ruas
 e como naquela noite
 também vai precisar chorar
 Se lembrar, pode voltar alguns passos
 em algum ponto deserto
 dispensamos os outros e depois voltamos
 vou dizer besteiras sem graça
 eu juro que elas podem te animar.
 
 Sei que já faz algum tempo, mas espero que saiba
 que mesmo se um dia eu cansar e for embora 
 mesmo quando minhas palavras estiverem gastas
 voltarei por simples querer-precisar
 Porque você sempre será suficiente para mim
 Então saberá que não era preciso ter medo do que dizer
 
 Quando estiver caindo ou quando levantar
 lembre-se do meu nome nas tardes de simples caridades
 no alto das escadas, nos bancos que ninguém cabe
 Dobre inocentemente ao meu lado
 não quero mais ser fraco
 não quero arrebentar.

quatro letras por dentro.