A gente malha, mas se aborrece
Laís Fardin
139

Me pergunto se ainda devo te chamar de Laiza.. Ja foi difícil se acostumar quando te reencontrei na escola.. Enfim.

Sobre o seu texto, parabéns pela iniciativa de expor o que tem passado e suas ideias.. Que vc possa inspirar outras pessoas.

Tenho pessoas que são bem próximas a mim que tb tomaram essa decisão e acompanhei de perto esse processo, não foi fácil.. Me preocupei em muitos momentos.. Mas fico feliz ao saber que agora, essas pessoas, mesmo com algumas dificuldades de que ‘as coisas não são as mesmas ( e ué, nem deveriam ser.. Se não, não tem sentido), estão felizes com o resultado.

O que importa é que vc esteja bem com isso e que quer fazer por VC e não pelo o que a (triste) sociedade julga. É a sua felicidade e saúde (física e emocional) em primeiro lugar! E pelo o que me lembro, sua alegria é contagiante.. Então continue assim.

Torço por vc.. E se precisar, sabe aonde encontrar alguém para conversar!

Bjs

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.