Brasil: De Volta ao Passado (parte 3)

Brasil o pais que implodiu antes de chegar o Futuro

Democracia, Renda Básica em Estados de direito e escrúpulos precários

Direito universais como a renda básica, são projetos de futuro para o Brasil e construídos com debates amplos e democrático e não ideológicos e demagógicos E enquanto direitos da população e obrigação estiverem sob o monopólio dessa classe politica bandida o que teremos é isso a continuidade de um sistema criminoso que protege os seus contra nós. O pior é que outra outra chance de emancipação pacifica como esta só mesmo na próxima revolução industrial.

Quando será que passa o outro trem da história daqui uns 100… 200 anos?

Cassação da chapa Dilma-Temer

Se essa classe politica não cair. Se a chapa Dilma-Temer não for cassada até o meio desse ano. O Brasil não será nunca o país do Futuro. Vão morrer como promessa. Porque será mais fácil os Estados-Nações desaparecem antes do povo brasileiro virar uma Nação. Mas fácil o Estado falir antes de nós consigamos ter o mínimo de controle social sobre ele. Mais fácil os Estados-Nações do mundo inteiro falir e se destruir em guerra do que nós deixarmos de ser plebe servil.
Hoje as perguntas que nos fazemos é que saída ainda nos resta dentro do sistema para nos defender legitimamente. Em breve, muito em breve teremos a certeza de que não existe legitima defesa para o povo dentro desse Estado. Não existe saída dentro desse sistema. E então veremos realmente do que o povo brasileiro é feito. E se nascemos ou não para ser eternamente bestializados por esses parasitas.

Eles são tão bandidos que chego quase a me sentir cúmplice deles quando insisto defendendo que o caminho da nossa independência de fato é a paz. Sentimo-me as vezes como um imbecil que não só aguarda o momento do abate, mas ajudando a organizar a fila e manter o gado calmo. Já começo a me questionar o quão alienado ideológico não sou eu quando continua a pregar a paz com gente que quando quando vê seu poder ameaçado não tem nenhum pudor de violar não só direitos mas a própria vida.

Não existe renda básica sem democracia

Se uma ditadura pagasse uma “renda básica”para todos os seus cidadãos estaria garantia minimo vital como liberdade? Não estaria essa renda básica condicionada a obediência ao regime de exceção? Não seria essa condicionalidade tácita tão implicitamente clara que nem precisaria constar como exigência ao programa? E que condicionalidade é essa que demanda a renuncia aos direitos políticos e liberdades fundamentais como condição para ter direito a liberdades fundamentais como direito econômico? Existem rendas básicas onde não justiça nem estado de direito igual para todos? O que seria uma renda básica paga por uma grande coalização de partidos corruptos e criminosos que se autoproclama governo? Bolsa servidão?

Uma das primeiras coisas que aprendi com a aplicação da renda básica no Brasil é o que alertamos toda a comunidade internacional que defendia até então essa causa já em 2012 é não existe renda básica onde não existe cidadania e democracia plenas. Onde regimes autoritários, criminosos que praticam descarada ou veladamente a violação dos direitos e liberdades fundamentais, não existe renda básica incondicional, mas a ração distribuída pelo governo para que um povo servil e escravo não se levante. Há as sobras da mesa daqueles que assaltam a casa jogam para o dono da casa amarrado e tratado como um cão.

Desde da crise bancaria de 2008 estamos assistindo a redistribuição reversa de rendas dos povos e nações para bancos e especuladores financeiros “grande demais para quebrar” e agora para matar de vez a imposição das contas a pagar da farra. Ou seja fazem a festa com o seu dinheiro e mandam você trabalhar mais como escravos deles para eles continuarem te roubando e fazendo a festa. E paulada e chave de braço em quem se recusar e protestar.

Eles são grandes demais para quebrar, mas as nações não.

Não importa as crises humanitárias, a falências das Estados ou até mesmo o conflito que esse processo desencadeia. Toda essa ordem pode se arrentar, e a humanidade morrer e se matar que se os políticos vendidos estiverem no poder eles continuam no lucro.

Isso é a austeridade fiscal? Isso é a renda básica? Esses são os direitos e obrigações que serão pagas ao custo da liberdade e dignidade das pessoas? Mantendo políticos criminosos intocáveis. Legalizando seus crimes. Se apropriando do bem comum e dos ideias universais para reduzi-los s ideologias de classe a possessões políticas. Se isso é democracia… se isso é a renda básica, então essa não é minha democracia nem a minha renda básica.

Porque eles podem roubar, reduzir e matar até ideais. Podem corrompê-las com seus projetos ideológicos de poder e alienação. Podem em nome do bem mais uma vez pôr em prática todo seu mal. Mas não podem obrigar ninguém a professar a fé nisto ou neles.

Minhas objeções não são portanto ideológicas. Minhas objeções são de consciência.

Minhas objeções contra as segregações, guerras politicas e econômicas, minhas objeções contra a guerra de classes, raças, nações e estados não são meramente políticas nem econômicas, são objeções de fé. Meu humanismo meu libertarismo não são programa de partidos, nem de governo. Minha defesa da humanidade e dignidade não é a mera negação ou antítese do poder deles que as corrompe, é a defesa do que é sagrado; do que é o universal e essencial até para eles os que vivem da sua corrupção e repressão: a Liberdade. Esta é a minha religião, a minha re-ligação com a rede da vida para além dos jogos de poder, seus signos e representações. Uma fé cujo dogma se resume na Liberdade é Sagrada, uma fé onde o Sagrado é a Liberdade.

A classe política já fez seus declaração de guerra contra a sociedade e e adoração ao poder. Não sabemos onde isso vai parar mais, mas já sabemos que eles não tem pudores nem limites, e não vão deixar que nada nem ninguém os detenha. Agora é a nossa vez de fazer nossas manifestações de paz contra sua corrupção autoritária e amor a liberdade.

Somos reféns de uma classe politica fanática pelo poder que virou um bando de terroristas-bomba e que ou nos rendemos e entregamos tudo o que eles querem ou eles explodem o Brasil inteiro.

Ainda temos como desarmar essa bomba? Ainda dá tempo? Sinceramente não sei. mas sei que a contagem regressiva não pará e manifestações que não colocam o governo atual na berlinda pode não adiantar nada.

Mas a pergunta afinal é quem, fora a população, quem é que quer de verdade Temer Fora? Quem quer ver mesmo a Lava-Jato ir até o fim? Quem não está fazendo jogo de cena?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.