Eike: Depois não sabem porque o povo não acredita nas “trapaças da sorte”….

Sorte nada, é astrologia… e que puta astrólogos eles tem… fazem mapas astral, mapas da minas, contam o futuro. Agora tá tudo explicado, além de nascer de bunda pra lua, favorecido pela conjunção dos Astros, eles tem os melhores astrólogos.

Trapaça da sorte? nada. Isso sim é que é nascer de bunda virada pra Lua. Como é que Eike tinha os mapas das minas? Sabia antes de tudo antes? Informação privilegiada? Vazamentos? Tráfico de influência? Propina? É claro que não (como esse povinho é maldoso e ignorante) é a astrologia, gente.

As-tro-lo-gi-a.

O povo não tem ciência nenhuma destas artes ocultas que governam o Brasil e o mundo, e por isso é tão crédulo para dar trela a essas teorias conspiratórias absurdas. Se se conformassem com sua sina e aceitassem a sorte ao invés de ficar lendo e acreditando nessas teorias absurdas que pregam esses mitos e doutrinações ideológicas… principalmente aqueles que estão escritos nos vulgos livros de Historia.

Que gente idiota…acreditam nestas ditas ciências que se baseiam nas premissas absurdas que existem uma conexão mística entre passado e futuro… ficam procurando cabelo em ovo, investigando se existe conexão entre causa e efeito entre eventos passados e presentes… e até mesmo (veja que heresia e idiotice) futuros! Tem gente acha que consegue prever e se precaver do futuro com essas superstições metafisicas históricas. Quanta tolice. É o céu, são os Astros que governam a Roda da Fortuna, e tudo isso pela vontade do criador deles Deus, e não essas coisas mundanas. Que povo maldoso e desconfiado… culpa da ignorância, se tivessem estudado mais saberiam que o que não é sorte é pura coincidência.

Esse é o problema desse povo matuto, incivilizado, como bem disse os “inventores” e descobridores do Brasil, esse povo sem rei, sem lei e sem deus. Tamanha incredulidade e desrespeito às autoridades só podia mesmo ser fruto do pecado da miscigenação entre nativos, escravos e imigrantes pobres e rejeitados da Europa, que acabou nessa gigantesca Sodoma e Gomorra tropical que aceita a procriação entre infiéis, a fornicação entre pessoas do mesmo sexo e até mesmo acha que pode destruir seus santos, salvadores e ídolos do povos e de deus.

Que essa gente acha que eles querem com isso? Onde esse povo pensa que vai chegar com tamanho desrespeito pelas instituições sagradas dos Estados e das Igrejas? Quem eles acham que mantém a ordem da predefinições de todas as coisas? Separa e coloca cada coisa em seu devido lugar? Os bichos subornados aos homens. As mulheres aos homens. As raças inferiores aos superiores. Os pobres aos ricos. E os povos a sabedorias infinita dos governantes. Aqueles que conhecem os desígnios do destino, da sina dos homens e escrita nos céus, pelos astros ou pela vontade do proprio Criador. ELE o rei dos reis, o Senhor dos Senhores. O Todos Poderosos dos Todos poderosos: Deus.

Eike caiu porque perdeu sua Fé. Mas eis que Eike percebeu e se arrependeu em tempo da sua falta de fé.

Sim foi só por isso que a sorte sorriu para ele de novo. Um milagre. Uma voz misteriosa do além que disse para ele, pega tuas coisas e foge porque teus inimigos querem te preder. Ele era um predestinado que se perdeu, mas se arrependeu. E o escolhido que se arrepende e é perdoado consegue tudo o que quer, inclusive não se surpreenderão se ele conseguir sua riqueza de novo. Porque Eike é um homem de muita sorte e é um homem de muita sorte porque reza conforme conforme a cartilha.

Ou será que isso foi obra dos falsos ídolos que ainda não caíram e se quebraram? Se foi deus opera por vias misteriosas. E se Eike continuar acendendo uma vela para deus e outra pro diabo, ou para tantos os diabos só para garantir, tenho certeza que a providencia continuara operando por vias misteirosas por ele não importa quem sejam os senhores e astrólogos intercedam por ele no poder.

É por isso que os ricos sempre prosperam e os pobres não. É por isso que até mesmo os políticos e os empresários mais sortudos do Brasil sempre conseguem milagrosamente se livrar dos seus problemas e fazer fortuna. Eles tem fé, eles não duvidam que para ter sorte (até mesmo nas trapaças da sorte) é preciso sabe para qual deus rezar na hora certa. Eles creem e pregam que tudo que dá certo é milagre e obra dos todo poderosos; tudo que dá errado é mera coincidência; e tudo o que não se explica nem de um jeito nem de outro só pode ser obra do diabo. E claro que além disso tudo pagam seus dizimos.

É por isso eles são sempre bem afortunados e os pobre que não põe sua fé nos desígnios ocultos que governam nosso destino, que não acreditam nos todos poderosos nunca estão sempre ferrados. Se pagassem seus dízimos direitinho sem ficar duvidando das obras dos seus senhores, sem ficar perguntando o que é estelionato, propina, se acreditar piamente que todo tributo que vai para os reis, os reis dos reis é usado para o seu próprio bem, nada de mal aconteceria a eles. E sorte e a fortuna sorria para eles como para esses homens de deus e de estado. Ou tá pensando o quê, herege subversivo? Pensa que é fácil manter os favores do senhor? Tá pensando que milagre é de graça? Infiel. Arrependam-se!!!

E se todos se arrependerem em tempo e entregarem humildemente sua vida aos desígnios de deus que só as autoridades conhecem, eles evitaram o Armageddon… que não foram eles que inventaram e trouxeram para a terra, mas que é obviamente é culpa da falta de fé dos homens.

Porque se a menina Sofia morreu sem nem ter tempo para sequer se arrepender, a culpa foi dos pecados dos seus pais. Sua a sina sina, seu karma, foi fruto do pecados dos seus pais.

Não se revoltem! Arrempendei-vos! Convertei-vos! Conformai-vos! porque o salvador está vindo!!! E haverá muito choro e ranger de dentes entre os infiéis.

Como é que eu sei, ou penso que sei, disso? Ora é porque eu também sou “astrólogo”, nego. E agora, ironias a parte, a diferença é que meu credo, minha fé é outra: Sou crente praticante da Liberdade. Não acredito, não rezo, nem prego dízimos, tributos nem obediência ao Poder Total e seus todos poderosos, principalmente os que não respeitam as relações consensuais e cultuam a violência e violação subsidiadas pelo monopólio delas.

É tanta minha objeção de consciência a toda forma de servidão que minha fé libertária me impede de renunciar ao meu livre pensamento e tapar meus olhos e ouvidos, ou calar minha boca a proibição de entrada da mãe do conhecimento nesses campos do saber que mais parecer arcabouços de quem entra neles. Esses campos na terra e além onde nós, as pobres almas já nascemos condenadas a trabalhos forçados e a morte por alienação da própria vida.

É por isso que minha congregação, minha igreja, o lugar onde rezo pela liberdade, pratico a libertação e exerço meu direito inalienável de livre pensamento como credo é a Sagrada Liberdade. E tenho a liberdade portanto como meu Deus. E não estou jogando com as palavra. Creio de verdade que a Liberdade é o principio universal criador absolutamente necessário em todos os sentidos de todas as coisas a todo e qualquer tempo. Das existências e conhecimento até mesmo dos entes e fenômenos mais autoritários. E esse tipo de credo tão profundo tem nome. Não importa que está fé no livre pensamento me permita e capacite para a crítica e questionamento e reformulação filosófica constante das minhas próprias crenças e certezas. A certeza epistemológica que a Liberdade é a gênese perpétua de todo fenômeno e sentido da existência pode ser filosófica, mas sua conclusão é e tem inegavelmente implicações teológicas. E dentro desse campo do saber popular tem denominações e definição simples: Deus é a Liberdade.

Subversivo? eu? Subversivo, perversos e pervertidos são eles! Porque Sagrada é a Liberdade. E não o poder.

E você nego, para quem você reza? Ou não reza para ninguém nem por nada? Bem, isso com certeza é bem prudente. Muito melhor não acreditar em nada do que ascender uma vela para deus e outra para o diabo. Ou pro diabo jurando que está ascendo pra deus… Embora eu acredite na liberdade afirmativa como princípio meio e finalidade, e não tão somente como negação do autoritarismo, é infinitamente não crer nem acreditar em nenhum deus autoritário, ou falsa liberdade, do que rezar escondido, ou pior, sem nem sequer saber que que está rezando, nem para um nem pra outro, mas pro falso ídolo de ouro desse poder total supremacista.

Rezando só não bancando…

Entretanto lembre-se: Liberdades negativas não são suficientes. Porque até para não acreditar em nada, ou na liberdade só como contraposição ao autoritarismo, é preciso afirmar que a liberdade é um credo inalienável e inviolável, ou em outras palavras sagrado, perante aqueles que acreditam que seus credos pode ser impostos contra pessoas de paz.

Em outras palavras, a Liberdade, sua defesa e sua prática quer você queira ou não, quer você acredita nela ou não como força afirmativa. É e precisa ser afirmativa. E isso não é um dogma é lei universal perfeitamente acessível a razão. Senão por dedução por observação empírica. O que não é recomendável quando se trata da luta contra o autoritarismo.

Enfim, é um credo ou verdade, teológica não-dogmático racionalmente tanto dedutível teoricamente de princípios epistemológicos libertários quando empiricamente das consequências da sua aplicação ou falta delas.

Ademais, não é porque eles se apropriaram de tudo que é sagrado, encobrindo usurpando e pervertendo os valores, e até mesmo marginalizando a ordem natural, para sustentar seus mitos e fantasias impostoras até criminosas, que você renunciar ao seu direito de próprio-conceber os sentidos transcendentais da sua a vida. Não é porque eles se arrogam o monopólio até do além que você vai renunciar ao direito de adentrar e se assentar livremente nesse campo do saber que é comum, e pensar em tudo que é, não é, pode ou não pode ser sagrado por você mesmo. Você não vai abandonar a ideia do que é sagrado, inalienável e inviolável a eles. Ou vai?

O Prostestantismo Libertário
O libertarismo como (re)pensamento religioso não é portanto um protesto, é um movimento protestante não contra uma religião em especifica, mas todas religiões. O protestante libertário não aceita o monopólio dos cultos autoritários (religiosos ou não) que se arroguem a predefinição do que é sagrado e divino, de acordo com seu entendimento autoritário de personas e entidades de poder E com base neles se arrogue qualquer direito sobre os demais que não seja o de legitimamente se defender contra uma agressão objetiva.
Defendemos inclusive os direitos destes adoradores absolutistas de cultuar a força o poder e sua superioridade e até mesmo a violência desde que não se detenham nem se arroguem o poder de fato para prevalecer contra os que julgam menores ou inferiores.
Não só não aceita que se imponha nenhuma culto ou cultura contra a liberdade de credo, e manifestação de fé e consciência de ninguém. Não aceita a imposição, exclusão nem perseguição de nenhum tipo por nenhuma forma de pensamento contra nenhuma outra forma de pensamento religioso, arreligioso, ou contra-religioso. Arrogue-se esse pensamento superior, distinto, o único legitimo ou que quer que seja.
Não aceita a imposição do culto a persona ou entidade de poder como definição de religião ou estado. Seja para impor-se como culto obrigatório, classificador ou desclassificador de fés, ou perseguir outros cultos e culturas ou a resistência a eles. Não aceita que ninguém impinja suas cultos e culturas (religiosos ou não) e portanto exige o respeito a sua liberdade sagrada de fé consciência e objeção as relações não-consensuais.
Ou seja a protestante libertário não apenas acredita na liberdade de expressão e manifestação de fé e comunhão de paz de todos como um principio de tolerância mas como o mandamento primeiro da sua religião. Ele não tolera ou agride outras formas de viver e pensar por respeito a a leis estatais, mas as defende como princípios jusnaturais e sagrados da sua consciência como fé tão inviolável quanto a de qualquer outro que permanece em paz. A Liberdade de pensamento manifestação e forma de vida sozinho ou em comunhão de paz é portanto em si a própria razão da fé libertária como protestantismo universal e sua objeção de consciência ao autoritarismo.
O tempo passa a roda da fortuna gira, mas os erros autoritários se repetem

Mas pra quê complicar com tanto filosofês? Vamos voltar ao assunto. Eike vai ou não ser pego? Ora depende se o santo dele é tão forte quanto aqui dentro, e de quantas velas ele acendeu para quantos tantos. Isso para quem tem nasceu com um bom mapa astral da uma sorte que você nem acredita…

E da-lhe Seixas e Coelho…

Isso enquanto ainda podemos…

Porque os campos onde esta guerra é vencida antes dos exércitos entrarem em campo de batalhas é outro. Inclusive por aqui…

Nota: E olha que o site que aí acima não é nem de esquerda, mas da mais direita mais liberal, no sentido pejorativo de conservador que a palavra ganhou nos próprios EUA, com justiça, conforme o ideal Liberal foi se pervertendo do sentido original dos revolucionários americanos que fundaram seu país e se tornando sinônimo da velha doutrinação colonialista de submissão dos povos a quem quer que detenha de fato o poder político-econômico, o capital. Mas isso já dá outra história.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.