Uma breve análise sobre Bitcoin

Se você pesquisar no Google, você verá que várias pessoas definem Bitcoin como moeda virtual. Existem várias moedas virtuais, mas essa definição é muito fraca e não corresponde acerca do universo Bitcoin, precisamos nos aprofundar um pouco mais.

A definição mais simplista sem perder tanto a essência é: Bitcoin é um programa de computador. Ainda é vago não é mesmo?

Então vamos lá: Bitcoin é um programa de computador que cria na Internet uma rede global de notarização de transações de transferência de valores descentralizada, transparente e contínua que torna colaborar mais atrativo que trapacear.

Qual a diferença para os sistemas financeiros? Qualquer um pode participar da rede Bitcoin sem fornecer seus dados pessoais. Qual foi a última vez que você abriu uma conta no seu banco sem fornecer seus dados? Nunca não é mesmo? Trata-se de uma revolução para a contabilidade!

O que é mais seguro? Utilizar a rede Bitcoin ou os sistemas financeiros atuais? Sem sombra de dúvida: Bitcoin. A trapaça nos sistemas financeiros que conhecemos ocorre a todo momento: dinheiro que some, vazamento de dados, forte regulamentação etc.

Mas ainda assim você deve se sentir mais seguro utilizando algum banco não é mesmo? Tudo bem, é o hábito (poder do hábito), mas isso tende a mudar com informação acerca de Bitcoins.

Esse artigo tem como intuito desmistificar várias coisas e fazer com que você se informe e busque mais informação para tirar suas próprias conclusões acerca do tema.

Tenha em mente sobre a rede Bitcoin:

  1. Qualquer um pode participar.
  2. Não é preciso fazer cadastro algum.
  3. Não é preciso fornecer dados pessoais.
  4. Você só precisa de acesso à Internet.
  5. Não existe dono.
  6. Você pode entrar e sair quando quiser.

A grande maioria das pessoas está interessada em apenas utilizar a rede Bitcoin e não saber realmente como ela funciona, mas é interessante saber algumas coisas que vão ajudar você a se proteger já que não existe algo 100% seguro pelo simples fato que qualquer tecnologia é utilizada por pessoas e pessoas falham, falham muito.

A rede Bitcoin utiliza dígitos verificadores. Você já utilizou isso pois o seu CPF contém dígitos verificadores, isso é o que chamamos de hash.

Quando você aumenta os dígitos verificadores, a probabilidade de falha diminui bastante bem como a possibilidade de duplicatas. Isso é bom não é mesmo? A rede Bitcoin utiliza dígitos verificadores de 77 dígitos de comprimento!

E como começou tudo isso? Quem foi o maluco?

O “maluco” foi uma pessoa chamada Satoshi Nakamoto (é um pseudônimo, ninguém sabe a real identidade dele). Ele escreveu um paper que pode ser acessado clicando aqui.

Ele colocou para rodar o programa e criou o primeiro nó da rede em 2009.

Nó? O que é isso? A rede é formada por nodes (“nós” em inglês) e esses nodes recebem transações e blocos.

Além disso, os nodes armazenam e repassam apenas os valores válidos. Isso quer dizer que a rede tem como saber se uma transação é válida ou inválida. Existem uma série de regras para validação.

Rede Bitcoin

A rede Bitcoin processa blocos e transações. Uma transação na rede Bitcoin contém um destinatário, o valor e uma referência de uma transação anterior.

Se a mensagem for alterada em trânsito, então ela vai ser considerada inválida.

Todo bloco na rede Bitcoin tem que mencionar um bloco anterior (exceto o primeiro). Através dos dígitos verificadores é gerado um identificador único para cada bloco.

E o que faz um bloco válido? O dígito verificador tem que ser menor que o teto. Digamos que o teto é 180000 (somente seis dígitos por questões didáticas), se o dígito for de 190000, então o bloco não é válido pois é maior que o teto.

Com dois blocos você já tem o que chamamos de blockchain (cadeia de blocos). Blockchain são blocos encadeados já que um bloco tem a referência (dígito verificador) do bloco anterior a ele.

E se alguém tentar forjar os blocos? Simples: se alguém tentar forjar, então vai invalidar o dígito verificador. Portanto, é muito difícil a inserção de blocos falsos na rede Bitcoin.

Existe uma disputa na descoberta de novos blocos. Imagine como uma corrida, quem tem o computador mais rápido (melhores equipamentos), tem maiores chances de descobrir novos blocos.

E se acontecer de duas pessoas acharem soluções válidas para um bloco? Se empatar, então irão existir duas versões do blockchain e, portanto, quem validar o próximo bloco vai desempatar. Quem criar mais rápido a cadeia mais longa ganha a disputa!

Geralmente a cada 10 minutos são gerados novos bitcoins.

Todas as transações são públicas, tudo é auditado, ou seja, não tem como o dinheiro magicamente sumir. É uma das principais características da rede: ela é totalmente transparente!

A rede vem crescendo ao longo do tempo e atualmente a rede Bitcoin possui mais de 5 mil nodes espalhados por mais de 80 países! Existem backups espalhados pelo mundo inteiro! Quem quiser acabar com o blockhain então tem que destruir o planeta Terra ;-)

Mais de 100 milhões de transações já foram processadas. Só para você ter uma ideia, no dia 27/12/2016 foram processadas mais de 300 mil transações. Você pode acessar algumas estatísticas clicando aqui.

Hoje existem mais de 16 milhões de bitcoins em circulação. Para acompanhar a oferta atual de bitcoins clique aqui. No dia 27/12/2016 o bitcoin bateu 967 USD (dólares americanos), ou seja, 1 bitcoin (BTC) nessa data valia cerca de mais de 900 dólares. Clique aqui para acompanhar o preço do mercado.

Para visualizar outros gráficos tais como tamanho do blockchain, média do tamanho do bloco, capitalização de mercado e outros, então clique aqui.

Os bitcoins não podem ser criados infinitamente, isso não faz sentido do ponto de vista econômico. É preciso uma escassez artificial para as pessoas gastarem as moedas, o objetivo é fazer com que as pessoas utilizem as moedas para pagar algo.

Por que eu deveria confiar na rede Bitcoin?

Porque pessoas erram, mentem. Moedas como dólar, real e euro são emitidas por um Banco Central que é uma entidade controlada por pessoas.

Que tal algo que não dependa das pessoas? Na rede Bitcoin não existe uma autoridade central e isso é diametralmente oposto ao que estamos acostumados até o momento.

Uma enorme rede trabalhando colaborativamente e totalmente auditada me parece muito mais confiável do que o sistema financeiro atual. É bom para o meu bolso e para o seu.

A título de curiosidade, a rede é uma rede P2P. Se você já utilizou torrents, então já utilizou redes P2P.

Tudo bem, mas todo dinheiro é emitido pelo banco central, isso me diz se o dinheiro é falso ou não, ou seja, tem-se uma autoridade central regulando aquilo. Mas e o bitcoin? O bitcoin não tem essa autoridade central, é descentralizado. Como impedir as trapaças? Através do famoso blockchain que é baseado em criptografia!

Com certeza você já utilizou criptografia quando acessou o Internet Banking do seu banco.

Quando você vai ao banco fazer alguma transação, você utiliza o seu cartão e uma senha. Com o Bitcoin você tem uma chave privada e essa chave você deve guardá-la em um local seguro.

O que protege o seu dinheiro é você guardando a sua chave privada em um local seguro e o blockchain.

Por falar em blockchain, cada bloco tem moedas, mas por que alguém iria tentar gerar novos blocos já que isso envolve um enorme esforço computacional? Nada é de graça, eles ganham por isso. Esse processo é chamado de mineração.

Você pode minerar, eu também, mas isso envolve um gasto de energia muito grande atualmente e existem muitas pessoas minerando, competindo. Só para você ter uma ideia, para produzir um Bitcoin, cerca de 70% do gasto é com energia elétrica.

Podemos dizer que qualquer pessoa pode minerar, mas é pouco viável para a maioria das pessoas.

A mineração é fundamental para o funcionamento do Bitcoin. É através disso que são validadas as transações.

Então se não é viável minerar já que não possuo um hardware adequado e a competição é muito grande, então como eu posso obter bitcoins? Simples, você pode vender algo (produto ou serviço) e a pessoa lhe pagar em bitcoins ou pode comprar bitcoins através das exchanges.

Você também pode falsificar uma transação, mas isso é muito difícil já que um bloco é “amarrado” a outro. Portanto, é impossível falsificar, você levaria bilhões de anos. É melhor colaborar do que trapacear não é mesmo? :)

Ativo financeiro

O Bitcoin é um ativo 100% digital, portanto, ele é infinitamente divisível.

O preço do bitcoin é definido como qualquer outra coisa que existe no livre mercado. A vantagem é que a oferta de bitcoins é muito limitada e controlada por uma rede de computadores que garante a não falsificação. Como? Utilizando criptografia!

Bitcoin é um ativo financeiro que você pode transferir para qualquer lugar do mundo com taxas baixíssimas sem intermediários.

Por que você utiliza o real? Você confia que vai conseguir pagar por algum serviço ou produto utilizando essa moeda não é mesmo? Essa é a palavra: confiança. Você confia no governo ou é obrigado a confiar nele.

E por que o bitcoin tem valor? Porque as pessoas confiam na moeda, confiam no ativo. As pessoas confiam, começam a fazer negócios e aí temos um preço que vale para um determinado momento.

E por que as pessoas confiariam no bitcoin? Você confia na matemática? Eu confio assim como confio em criptografia que é baseado em matemática. Também confio em computadores e mais do que isso: confio em um código-fonte que é aberto a todas as pessoas e pode ser auditado por qualquer um. Clique aqui para visualizar o código da tecnologia Bitcoin.

E como faz pra comprar ou vender bitcoin? Muito simples: as transações podem ser feitas sem intermediários. Você pode comprar bitcoins de alguma pessoa e esta enviar para a sua carteira. Basta fornecer sua chave pública para a pessoa (como se fosse um e-mail que é único) para receber seus bitcoins.

Você também pode utilizar uma exchange que permite que as pessoas comprem e vendam bitcoins a todo momento.

O processo de compra é simples: você envia dinheiro para uma exchange e compra bitcoins. Nesse caso eu recomendo a exchange brasileira Foxbit, pois a interface e o suporte são excelentes além de possuírem a maior liquidez do mercado brasileiro. Liquidez é a facilidade de converter um ativo em dinheiro. Quanto maior a procura/liquidez, mais confiável é o preço.

E para vender? Você pode vender normalmente para uma pessoa sem intermediários ou pode vender através de uma exchange.

Conclusão

Muita inovação tem acontecido com Bitcoin, várias são as aplicações que estão sendo desenvolvidas ao redor dessa tecnologia.

A praticidade do bitcoin é algo fantástico. Basicamente você pode trocar bitcoins com qualquer pessoa de uma forma segura a partir de qualquer lugar do mundo bastando ter acesso à Internet.

É bem verdade que você precisa declarar no imposto de renda seus bitcoins. Você declara na parte de “outros bens” a quantidade, quando comprou e o valor que pagou pelos bitcoins (consulte um contador para maiores informações).

E se eu não quiser declarar? É bem verdade que é muito difícil o governo taxar você se você não declarar os seus bitcoins, mas você poderá ser acusado de ocultação de patrimônio.

Outra coisa: dificilmente um governo proibirá. Se proibir, outras alternativas surgirão. Qualquer pessoa pode criar a sua moeda virtual, o problema é ela ser aceita.

Bitcoin não é perfeito, nada é perfeito, não acredite em papai-noel, mas uma coisa é certa: trata-se de uma tecnologia muito promissora!

Dúvidas? mcastrosouza@live.com. Abraço!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.