Hoje mais cedo estava pensando em uma amiga. Uma daquelas que faz com que um sorriso se abra só de lembrar do modo como fala, como se expressa, como se vive.

Por muitos meses trocávamos cartas; toda a vez que uma carta chegava meu coração enlouquecia e uma alegria se perpetuava em mim.

Agora, nesta noite tão mundana, eu reflito: porque será que eu não tenho mais amigos assim?

Será que eu que não tenho amigos para trocar cartas e abraços

ou

as pessoas não querem mais fazer isso?

Like what you read? Give Medeiros a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.