Sonhos Intangíveis

só um sonho…

Aconteceu agora, ainda estou tremendo…

Hoje é um bom dia para aprender uma nova lição da vida? Já tinha tempo que só olhava para dentro de mim mesmo.

Acordei sem vontade de sair da cama, está frio né, mas eu tenho um sonho que já sei que é um sonho e não vai se realizar, mesmo com planejamento e um plano perfeito (plano A) é intangível! Pois o plano B e C são um milagre em minha vida, há e o sonho já até tem data!

Coloco as peças de roupas na mochila e decido assim mesmo continuar treinando, faz parte do plano A, seguir a dieta, faço algumas coisas e saio de casa para seguir a até a parada que fica 25 minutos de distância a pé, hoje é feriado e não tem ônibus na quebrada!

Ao chegar resolvo sentar-me na parada, raramente faço isso, e logo em seguida senta um rapazinho ao meu lado, parece ter 16 anos, estamos juntos olhando de boca aberta para uma cena muito comum que acontece nesta local da EPNB, as pessoas atravessam fora da passarela, mas o fluxo está grande hoje e uma das mulheres desiste, ficou com medo e resolve usar a passarela mesmo, a outra por arrogância decide continuar, a outra segue por cima! A debaixo não aceita que a outra atravesse primeiro e se arrisca ente os carros e é quase atropelada, por pouco não gera um enorme acidente!

O rapazinho olha pra mim e fala algo, não escutei mas entendi que ele se referia aquela loucura, retiro o fone e concordo com ele, assim ele começa a falar quase sem parar, depois emenda com a história sobre uma mãe que foi atropelada pelo filho no dia de ontem, que aconteceu na rua dele, logo ali abaixo da escola, me conta com detalhes e deixa escapar que não faria isso nem com outra mãe dele, e assim sem mais nem menos mudamos o assunto para a escola e sobre seu sonho, e que um dia ele foi muito bom em matemática e educação física, as matérias que mais gostava de estudar, me pergunta de qual matéria eu mais gosto na escola (na sua simplicidade eu pareço está na escola também), respondo que já terminei os estudos e que não gostava mesmo era dos professores, ele rir muito e concorda muito comigo, em seguida conta que na escola a professora e os alunos riram dele quando ele pediu para ir embora mais cedo por que já sabia a matéria, mas aí na prova ele foi o único que tirou dez!

Continuo e falo que já estudei na ETB (Escola Técnica de Brasília), ele tem um cordão desta escola no pescoço, já comenta que está fazendo um curso por lá! E pergunto quando ele vai entrar na faculdade, sorrir muito alegre e fala só vai fazer por que infelizmente o concurso que ele vai passar exige, com um sorriso entre os lábios aponta para mim onde será seu posto de trabalho, fala os nomes e me conta que existem policiais que veem de Goiânia trabalhar nestes locais!

Ele vai ser policial militar, seu sonho! Ou rodoviário federal, é bem experto me monstra as placas e aponta para um ônibus que comete uma infração, me pergunta se tenho carteira de motorista, respondo que sim, mas que não gosto de dirigir, ele pergunta assustado por que, digo que acho violento o trânsito!

Já estamos a uma hora conversando, deixei passar vários ônibus, não tem mais importância a academia! Posso esperar mais um pouco…

Ele me conta que tem 26 anos, que trabalha entregando cartão de uma loja para as pessoas na rua, na feira dos importados…. Ele com sua fala arrastada e mansa, com uma certa dificuldade em pronunciar as palavras conseguiu mostrar o tamanho da sua força de vontade e o bom coração que possui, quer ser policial para proteger!

Sonhos intangíveis!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rafael Medeiros’s story.