8 dicas para tornar sua fanpage num commoditie sem graça alguma.

Eu tava zapeando aqui no Medium e me deparei com o seguinte 8 DICAS PARA BOMBAR SUA FANPAGE NAS INTERWEBS ou coisa do gênero, que assim como esse tem outros milhares na rede.

Estou ilustrando com a mesma foto que eles usaram lá, escrevi SUCESSO no Google e esse foi um dos primeiros resultados.

1. Defina com quem você quer falar
2. Produza conteúdos relevantes e de interesse
3. Crie uma boa identidade visual
4. Esteja atento às tendências
5. Tenha diferentes estratégias de conteúdo
6. Seja pessoal
7. Interaja com o seu público
8. Cuide da sua Fan Page como cuida do seu negócio

Era o que diziam essas dicas.

E diante da minha experiência com o Facebook, programa Rota de Sucesso e Facebook Go! Eu cheguei a algumas conclusões diantes destas dicas e as minhas experiências, por favor, quem quiser colaborar com as suas, me chama no marcosmedici@gmail.com ou deixa seu comentário lá embaixo.

  1. Segmentar e definir seu público é muito legal e importante para a manutenção de uma página. Só que lembre-se que os estereótipos não valem de mais nada. Se antes as pessoas faziam questão de dizerem que eram rockeiras ou pagodeiras, hoje elas vão se dizer normais para transitarem em ambos os ambientes.
  2. Sabe aquela homenagem que você fez para o dia do farmacêutico? Tirando os 3 profissionais da área e as 3 mães de profissionais da área que deram like, as outras pessoas estão cagando para esse seu conteúdo relevante. Dizer o seu horário de funcionamento é mais importante que isso.
  3. Tive uma identidade visual legal com um cliente uma vez, seus modelos de cards, tamanhos 1200x900, 20% de texto ocupando a imagem, tudo como manda a receita de bolo. E então ele postou uma foto dele com o Lyoto Machida no restaurante dele, tudo fora do padrão, nem sei a dimensão da foto, mas era em pé. E a essa foto teve centenas de compartilhamentos, milhares de likes, o que eu nunca consegui reproduzir com a tal identidade visual legal.
  4. Esteja atento as tendências. Vai lá e faz o John Travolta com uma história envolvendo sua fanpage. NINGUÉM ESTÁ FAZENDO MAIS ISSO AMIGO. DEU.
  5. Diversificar os conteúdos é muito bacana, mas se você vende vinhos como varejo, e as pessoas estão acostumadas a chegar na sua loja pagar e ir embora. Não adianta você ser o bacanudo das interwebs e querer falar de viagens a lugares que produzem vinho, falar da história das uvas. As pessoas estão cagando pra isso também. Daí você quer diversificar e fala da harmonização de pratos, vai dar na mesma, pois seus site ou PDV não estiverem alinhados com o mesmo discurso não vai adiantar de nada.
  6. Já vi páginas como a da MTV Brasil que é tão pessoal, que as vezes se comunica em primeira, outras vezes em terceira pessoa. Isso pode ser legal, desde que não pareça esquizofrenia como eles tem feito.
  7. A maior faca de dois gumes do Facebook, pode dar super certo como essa história do Wall Mart enviando fornecedor de carrinho com espaço para deficientes, ou do jeito que a Quitandinha só fez piorar a situação.
  8. Finalmente uma dica que eu concordei em amplos os termos.

E diante de tudo isso, eu só queria dividir que não existe receita de bolo para o sucesso em . Tem uma variável na equação das fanpages que é FATOR HUMANO e uma constante que é o ALGORÍTIMO.

Enquanto você não pode dizer a todas as pessoas de um mesmo grupo, o que fazer, como fazer, o que comprar, como consumir, o que rejeitar, o FATOR HUMANO vai sempre quebrar suas pernas. Você vai ditar como as pessoas devem reagir a determinada coisa, elas vão lá, e vão fazer exatamente o contrário. É a Igreja do Diabo do Machado de Assis. Exceto é claro se você acreditar em Behaviorismo e nesse caso, você vai desenhar uma espiral dourada de crescimento de sua fanpage até o mundo dos sonhos.

Quando chamo ALGORÍTIMO, estou falando da relação da timeline do Facebook onde Classificação = Afinidade x Relevância x Decadência. Onde cada uma tem suas sub variáveis só disponíveis aos seus programadores. E isso quer dizer que você está a mercê do que eles vão considerar Afinidade, Relevância e Decadência. Você não tem controle sobre nada disso.

Diante disso tudo, o que eu acho mais sensato a fazer para o sucesso de uma fanpage é a imprevisibilidade do seu conteúdo. Posso estar falando uma merda gigantesca. Mas se você está fora dos padrões que o Facebook te determina, ele não consegue te classificar. Quando ele não consegue isso, ele quer saber se o que você está fazendo pertence a algum tipo de tendência e ele vai diminuir suas potenciais decadências para ver até onde você vai.

Fora que gerar um conteúdo imprevisível, impacta positivamente seu usuário que não esperava isso de você que ele já considerava quadrado e engessado. Lhe dá um motivo para voltar a visitar sua página, a comentar e até mesmo compartilhar seu conteúdo. Pois ele não esperava aquilo.

É um ótimo jeito de pensar. Mas que gera uma cadeia de problemas dentro das agências de social media, como criar desse jeito? como explicar ao cliente? como receber por isso?

Daí, é algo que não faço a mínima idéia como responder. Mas estou trabalhando para isso.