O mapa de onde os Correios não entregam em SP

Talvez seja surpreendente para alguns, mas não é em todo lugar que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos entrega cartas e encomendas. Os Correios determinam uma série de Áreas com Restrição de Entrega (também conhecidas como "áreas de risco"). Nessas áreas, as entregas podem demorar até 7 dias a mais do que o prazo normal, ou simplesmente não chegar até a porta.

São dois tipos de restrições. Nas áreas com "entrega diferenciada" o prazo é até 7 dias maior. Já nas áreas com "entrega interna", as encomendas são entregues em alguma agência próxima dos correios. O destinatário precisa então ir até a agência para retirar sua encomenda.

Onde ficam as Áreas com Restrição de Entrega?

A maioria das Áreas com Restrição de Entrega fica no estado do Rio de Janeiro e na Região Metropolitana de São Paulo, além de algumas áreas no estado da Bahia.

O único dado disponível sobre essas áreas é uma longa lista em PDF com estado e CEP dos locais restritos. A lista tem mais de 23 mil linhas em 467 páginas.

Transformando a lista em um mapa

Uma lista em PDF com CEP não é uma maneira muito amigável de se visualizar um dado que deveria ser aberto (e em formato aberto). Fizemos então um mapa das áreas na cidade de São Paulo com restrição de entrega a partir dos CEPs contidos na lista.

Constatamos que a maioria das áreas restritas se encontram na periferia da capital. As áreas com "entrega interna", nas quais a encomenda não chega até a porta do destinatário, estão concentradas principalmente na Zona Norte e Zona Leste. Já as áreas com "entrega diferenciada", nas quais o prazo pode ser até 7 dias maior, estão nas zonas Norte, Leste e Sul.

Abaixo, versão interativa do mapa
Áreas de entrega interna (vermelho) e entrega diferenciada (roxo). Ver mapa ampliado

Os distritos que possuem as maiores áreas de entrega interna proporcionalmente são Vila Jacuí, Lajeado, Itaquera e Vila Curuçá, todos na Zona Leste. Os Correios realiza a "entrega interna" em 45 a 50% da área desses distritos.

Já os distritos com maiores áreas de entrega diferenciada estão distribuídos entre Zona Leste e Sul. No distrito do Capão Redondo, 90% da sua área é considerada como de "entrega diferenciada".

As tabelas abaixo mostram a porcentagem da área de entrega interna e diferenciada por distrito em São Paulo.

(É importante lembrar que há outras áreas na Região Metropolitana e no estado de SP onde há restrição de entrega. Mapeamos somente as áreas da capital devido à disponibilidade de dados do CEP — ver mais sobre esse assunto abaixo.)

Ministério Público Federal X Correios

Em 2016, o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro abriu uma ação civil pública contra os Correios, justamente para buscar "assegurar a prestação adequada do serviço postal aos cidadãos que residem em Áreas com Restrição de Entrega (“áreas de risco”) no Estado".

O MPF pediu que os Correios reduzissem o preço pago pelo serviço de entrega nas áreas com "entrega interna", além de que notificassem o remetente e destinatário sobre a restrição. O MPF também pediu que os Correios disponibilizassem uma busca e lista das áreas restritas.

(Um outro complicador nesta questão é o fato dos Correios serem uma empresa pública que têm, desde 1978, um monopólio garantido por lei dos seguintes serviços: carta; cartão postal; correspondência agrupada e telegrama. Ou seja, nenhuma outra empresa no Brasil pode prestar esses mesmos serviços.)

Correios X Dados Abertos

A política de Dados Abertos dos Correios deixa muito a desejar, como esse caso mostra. Primeiro, a lista dos locais com restrição está disponível somente em formato PDF, que não é um formato aberto (ver mais na página 39 deste documento).

Em segundo lugar, a base de dados do CEP, que permite georreferenciar a lista, é um dado fechado que é vendido pelos Correios pelo valor de R$2.500 por ano (mais sobre esse assunto aqui).

Além disso, a lista disponibiliza faixas de CEP, ao invés de número a número, o que dificulta mais ainda a localização das áreas.

Observação sobre a metodologia

As áreas com restrição de entrega foram localizadas a partir dos seus CEPs. Cada CEP foi associado a uma ou uma série de endereços georreferenciados, representados no mapa por pontos. Esses pontos foram então agregados em quadrados para facilitar sua visualização, motivo pelo qual as áreas apresentadas no mapa são compostas por quadrados.

Acima: pontos que compõem as áreas restritas. Abaixo: pontos agregados em quadrados.

Porque mapear esses dados é importante

Mapear dados é importante sempre que o local onde os fatos acontecem tem importância. E em cidades desiguais o local onde um fato acontece é sempre importante, uma vez que ele irá afetar populações diferentes em diferentes locais da cidade.

Uma coisa é uma lista em PDF com códigos difíceis de serem decifrados. Outra coisa é ver essa lista mapeada, espacializada no território da cidade que conhecemos, e entender quem está sendo afetado.

Como escreveu William Bunge (meu destaque):

Geografia é geralmente definida como o estudo da superfície da terra servindo como a casa do homem. Mas é a terra vista da casa de qual homem?