A prática da Meditação aplicada ao contexto da Saúde.

Em 1970 é apresentada a primeira pesquisa científica com controle adequado dos efeitos fisiológicos da MEDITAÇÃO, na forma da tese de doutorado de Wallace, na Universidade da Califórnia, intitulada “Os Efeitos Fisiológicos da Meditação Transcendental: Uma Proposição do Quarto Maior Estado de Consciência ”. Ele propõe que a meditação seria um estado diferenciado de consciência e que seria responsável por uma série de alterações metabólicas como redução do consumo de oxigênio e dos batimentos cardíacos, aumento da resistência galvânica da pele e aumento da intensidade de ondas alfa lentas e ocasional atividade de ondas teta. Ao contrário do que se imagina, os estudos sobre a meditação, não são uma tendência passageira…