Manual de sobrevivência da vida adulta

A vida adulta é uma visita que não tem hora para chegar. Você fica anos esperando ansiosamente por ela porque, aos olhos de uma criança ou adolescente, vida adulta é sinônimo de liberdade, de jantar danoninho, não ter hora para voltar pra casa, gastar todo o salário em jujubas e/ou cerveja ou até mesmo assistir TV por horas a fio sem ninguém para interromper. É, na teoria ser adulto é a melhor coisa que pode acontecer com você.

Na prática… Nem tanto. Admito que a idade adulta é, por enquanto, minha fase favorita da vida. Tenho a autonomia que não tive na infância, não cometo os erros estúpidos da adolescência, ganho meu próprio dinheiro e posso administrar minha vida do jeito que eu bem entender.

Mas olha, não é tão fácil assim sobreviver à vida adulta. Por isso resolvi dividir com vocês alguns tópicos importantes que eu aprendi recentemente tentando lidar com essa tal liberdade:

  • Aprecie a paisagem. A vida é um compilado enorme de boletos para pagar, expediente na firma, marcar médico, ir em banco, lavar louça e limpar privada. E sim, essas tarefas sempre existiram, mas agora não tem mãe nem pai que vai resolver elas por você, então coloque a mão na massa! 
    Só não se esqueça de apreciar a vista da janela do escritório, o gosto da comida que você preparou, o cheirinho do café recém passado, a sensação da roupa de cama limpinha e aquele abraço bem apertado de alguém que você ama. Sem a beleza dos detalhes, a vida perde o propósito.
  • Sempre que aparecer um dia merda no caminho, lembre-se que a vida não é uma narrativa linear. Assim como nos livros de história, a sua vida é feita de ciclos. Histórias começam, terminam, existem crises, mas lá na frente também vão existir pessoas novas, sucesso e outras coisinhas boas. Por isso, aproveite os dias bons, mas esteja preparada(o) para os dias ruins. Quando eles chegarem, tenha em mente que tudo passa e logo, logo um novo ciclo começa.
  • Quando nós somos crianças, temos a impressão de que os adultos sabem o que estão fazendo. Nossos pais e avós são as pessoas mais inteligentes do universo, sabem administrar o dinheiro, não se abalam com paixões adolescentes e estão muito decididos com o que querem fazer durante a vida… Doce ilusão!
    Já na adolescência a gente começa a desconfiar de que talvez eles não tenham a resposta para todos os problemas. Eles tem mais experiência, é claro, mas isso não significa que eles saibam com convicção o que estão fazendo. E ninguém sabe! 
    O mundo é um amontoado de gente que está tentando aprender como tudo isso funciona. Tudo bem você ainda não saber o que responder na entrevista de emprego quando te perguntam onde você quer estar daqui 5 anos. A maioria das pessoas não sabe.
  • Por último, mas não menos importante: não deixe que a idade adulta esmague o seu espírito. Não estou falando para você ser irresponsável, inconsequente e continuar dependendo dos pais depois dos 40. Você não precisa ser imatura(o) para ser uma pessoa legal. 
    Pare um pouco de ver filmes cults e aprecie um bom desenho animado, almoce sundae um dia na vida, vá a parques de diversão de vez em quando, tenha crises de riso de fazer a barriga doer… A vida adulta é difícil, mas não precisa ser pesada. Se você encarar o mundo de um jeito leve, tudo flui mais facilmente.
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Mia Macedo’s story.