acordo. é dia de rotina

o dia começa sonolento como uma manhã de segunda no meio de uma quarta

faz sol, mas também frio

eu, sentada no ônibus observo a vida do lado de fora da janela

não demora muito e uma chuvinha fina chega acanhada como quem nada quer

se acomoda e se mantém, mas sem tirar a vez do sol, que hora vai hora vem

ao passar da tarde, a chuva ainda aqui e ali, se firma e vem mais forte e determinada

dessa vez, como quem veio pra ficar

e agora, eu a vejo da janela da sala da escola

cada gotícula que escorre pelo vidro ocupa um espaço de poesia e beleza

tempos depois, da janela de casa, a chuva continua

e eu observando, fico encantada com como ela se acomoda na copa das árvores, nas moitas, nas plantas, nas ruas

regando todo o verde e lavando todo o concreto

tão natural, tão singelo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated mar ia’s story.