sobre ser mulher.

nosso espaço está constantemente sendo invadido
pega ônibus e metrô, ouve ô delícia, muda de lugar no vagão pra evitar algum olhar nojento persistindo em não desviar
sente que tão te seguindo, anda mais rápido 
pensa: “desta vez eu vou falar!” só queria chegar em casa e não ter se arrependido de ter feito uma escolha ou outra, feito um caminho diferente
faz escândalo, é mal amada
desse jeito não vão te querer
ouve do colega, deixa que eu faço pra você, eu te ensino
sempre bom reforçar que você não tem a capacidade, só a histeria

quando todos os dias?
mas cês não calam a gente mais.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Mel Ruiz’s story.