Acesso: Por que nunca tivemos uma internet de qualidade no interior do Brasil?

Participei no microfone da roda "Internet como Espaço Público", durante o Emergências, encontro global de cultura, política e ativismo promovido pelo Ministério da Cultura em dezembro passado no RJ, e levei uma questão do interior (do país) pra discussão. Sergio Amadeu, grande vanguardista da Cultura Digital, sentava-se ao lado de Peter Sunde (do Pirate Bay) e me respondeu depois de uma fala bastante lúcida de Peter sobre hack de estrutura.

"Como Internet Espaço Público", debate na Fundição Progresso (RJ) — Foto: Emergências.

Ver a resposta de Sergio (no vídeo no fim da página) vale a muito a pena, porque ele falou da Telebrás e Plano Nacional de Banda Larga. Foi abrindo a discussão para o campo das leis e das políticas públicas, e coletivizando a pauta.

Javier de la Cueva, advogado Espanhol, fez um complemento muito interessante sobre tecnologia do ponto de vista de democracia, sobre como ela deveria nos servir.

A fala minha, em sotaque e linha discursiva de interiorano:

Bom dia, pessoal, meu nome é Renan. Venho de Poços de Caldas, é uma cidade do sul de Minas, interior.
Na verdade a gente é uma cidade bastante turística, uma cidade de +/- 160 mil habitantes, é uma cidade que ao seu redor tem várias cidades pequenas. Na verdade se origina de uma cidade que chama Caldas, que é bem pequenininha e uma cidade histórica.
Enfim, a gente vive lá uma realidade que acho que é muito forte dos centenas ou milhares de municípios do interior, no Brasil, que é o acesso.
Então a gente tem um nível de discussão muito alto em relação à internet, à democratização da internet, o entendimento da internet como espaço público, mas de fato no interior esse espaço público tá trancado. Tem um portão ali que funciona de tal hora à tal hora, ou se você tem dinheiro para pagar um pacote x ou y, mas aquilo não te dá cobertura suficiente.
Lá por exemplo a gente tem só um cabeamento da Oi que funciona e tá limitado, já não tá abrindo mais para novos usuários, e o resto é tudo internet a rádio. Ou 3G do celular que é só 3G, não temos ainda o 4G.
Então a gente está com um déficit de sistema de estrutura muito grande e eu queria saber como a gente pode debater isso à nível nacional, problematizando como um problema nacional, assim como problematizaram a educação como um problema nacional, porque a gente precisa coletivizar isso para que realmente a gente possa ser mais democrático na hora de discutir a democracia da internet e no uso da internet como espaço público realmente. Obrigado.

Xii, não carregou o vídeo? Acho que este papo lhe interessa tanto quanto a mim.

Como é a internet que você tem no celular ou em casa?

Comente e Aperte ❤

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Renan Moreira’s story.