3:19

(Ou a chegada do furacão Rupi Kaur)

Aquele encontro com o que quero brotar pro mundo

Aquele medo da vontade transbordante não resistir a uma noite de sono

O medo de demorar outros muitos meses pra novamente chegar à certeza de agora: é com eles o meu lugar. É com a Rupi, botando verdade pra fora do peito

Essa agonia no silenciamento tem uma razão: não fui feita pra isso.

Aquela certeza raquítica, tímida, que insiste em permanecer: o que tem aqui vale a pena ser escutado. Eu encontro significado quanto mais me aproximo disso.

Não se afasta da essência de novo, por favor. Não se engasga de novo com esse vinho tão doce e pungente. Deixa ele fluir, seja manancial desse produto que é só seu: o que tu é.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.