Músico erudito de Florianópolis prefere a cultura das ruas

Fernando de Carvalho Fermento está na capital catarinense há quatro anos, afirmou ter feito parte da Orquestra de Violões Villa-Lobos e usa craviola para tocar nas ruas da cidade


“Eu fui parar na improvisação livre musical, que foi um movimento que o Yedo Gibson, que é um brasileiro, fez na Inglaterra. É a música livre, improvisada”. Assim o músico erudito Fernando de Carvalho Fermento indica uma das referências culturais que inspiram a música que ele toca no centro de Florianópolis, e que faz dele uma das grandes personagens que habitam e ocupam os arredores da Praça XV.

O músico Fernando de Carvalho Fermento toca violão embaixo da figueira da Praça XV, no centro de Florianópolis

O Fefermento (ou só Fermento) conta porque se tornou artista de rua na ilha. Ensinado por mestres paulistas de música erudita, o instrumentista diz que não se importa em dormir nas praças ou lugares públicos.

Atualmente, Fernando vive com os Gatos de Rua, grupo musical de Florianópolis que insere a variedade cultural da ilha em suas composições.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.