O facto de haver doutorandos do FCT terem-se ofendidos com esta realidade indica várias coisas: que…
RJ Pinho
62

“O facto de doutorandos do FCT terem-se ofendidos com esta realidade indica várias coisas: que querem ser vistos como doutores.”

Nao sendo doutarando “do FCT” nem financiado pela FCT, vou ainda assim responder visto ter sido uma das pessoas que comentou negativamente esse paragrafo que deu uma machadada demolidora texto em que se incluia. De facto, nao ha’ uma logica por tras da frase do RJ Pinho que citei, pelo que se torna evidente que o RJ Pinho nao percebeu de todo os comentarios negativos que lhe foram feitos. Os doutorandos, financiados ou pela FCT ou qualquer outra entidade que seja (a origem do financiamento e’ irrelevante), estao-se nas tintas para titulos. Fazem o doutoramento por mera motivacao e curiosidade intelectual. Conhecendo muitos em areas relacionadas com ciencias exactas, arrogo-me a dizer que nenhum doutorando ou doutorado gosta de ser chamado ou visto como doutor, precisamente por se reverem no seu texto original — “O senhor doutor e’ um parolo”. Tambem nao foi, pela parte que me toca, o objectivo do meu comentario tratar a hipotese de se substituir o desemprego por um doutoramento como uma condicao indigna, mais uma vez aqui o RJ Pinho nao entendeu o comentario, advinho que por ter ideias demasiado rigidas sobre um assunto de despreza. O facto e’ que a imagem que voce quer a’ forca assumir como tratando-se da realidade, nao e’ quantificavel a’ falta de um estudo sobre as motivacoes dos estudantes de doutoramento, nem me parece que se coadune de todo com a realidade, ja’ que conseguir financiamento para fazer um doutoramento e’ extremamente complicado em geral na Europa, e em Portugal e’ quica mais duro que em qualquer outro pais da Europa (para lhe dar um exemplo, em 2014 a FCT atribui sete bolsas para doutoramentos em fisica no pais inteiro, e quatro para doutoramentos em matematica). Mas aquilo que realmente me entristece nessa sua opiniao, e’ que revela um total desprezo pela motivacao genuina que alguem pode ter para seguir uma carreira de investigacao. Na optica do RJ Pinho, a unica razao para se ingressar num doutoramento e’ a obtencao de um diploma; e’ por isso que associou esse triste paragrafo a um texto que estava a correr tao bem, e’ por isso que esta’ convencido essas pessoas estao preocupadas com o reconhecimento do seu titulo academico, e’ por isso que pensa que a motivacao de alguem que entra num grau de doutoramento e’ apenas a substituicao do desemprego por um prolongamento do periodo de estudos. Bom, fiquemo-nos por aqui, algo me diz que o RJ Pinho nao ira’ compreender isto de qualquer das maneiras…

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.