Ideias Sexualmente Repressivas

All-i-draw-is-sex-and-pain by Izryell

Os teus lábios secos pedem a minha língua áspera, pedem que ela se enrole nos teus dentes de marfim e possua a tua goela até ao vómito, como uma língua de sapo a penetrar uma serpente venenosa. As escamas da tua pele pedem a minha pele em sangue, e os teus olhos pedem dedos a cegá-los e perfurá-los de prazer. Deixa-me coçar as tuas costas cheias de borbulhas, pus, sangue e torná-las ainda mais horripilantes e húmidas das crostas que vou arranhando, provocando ainda mais feridas pelas unhas que encravo na tua pele e prolongando, rasgando-te até aos músculos. A asquerosa vagina que tens, seca como o deserto, pede o meu pénis deformado e os meus minúsculos testículos esmagados pelos teus gordurosos gémeos. Deixa que a minha urina ácida queime os teus peitos defeituosos com restos de leite dos bebés mortos que não o beberam. Deixa-me engolir a tua urina sanguinária de restos de placentas e ovários doentes de hermes e clamídias. Eu rasgo os lábios da tua vagina e cuspo-os na tua cara. Tu mete-los na tua boca ainda em vómitos, mastiga-los e dás-mos de comer acompanhado com o vómito. Ainda consegues ver a gonorreia que tenho na minha glande? Chupa e lambe-a! Morde-a e arranca a sua cicatriz! Rebenta o meu pénis uma última vez! Come um dos meus testículos, rasga o meu escroto e come o meu testículo esquerdo. Se o outro cair, perfura-o com uma agulha e meto-o dentro da tua vagina. Mais bebés para serem mortos. Façamos então um novo aborto com os restos mortais.