Hoje não sou o que fui ontem nem sou o que vou ser amanhã.

Todos os dias sou uma pessoa diferente com traços da mesma, uns dias mais cansado, outros mais energético, uns dias mais animado, outros mais desanimado, uns dias mais calmo, outros mais stressado, uns dias mais irreverente, outros mais normal.

Todos os dias sou eu, mas sou eu com a aprendizagem do dia anterior e a ânsia do que o dia seguinte trará.

Às vezes a imagem que eu tenho de mim mesmo influencia a forma como os outros me veem. E isso é engraçado de ver, que as pessoas ficam confusas com o que eu sou afinal. Para ser sincero nem eu sei. Por isso não vos posso ajudar muito.

E o que faço, faço alquimia. Faço o que for preciso sem nunca passar a perna a ninguém nem fazer mal a ninguém.

Não sei o que escrever…. puta, caralho foda-se, filha da puta, putas, cornudo, etc.

Já está, foi só para aliviar o stress, dizem que faz bem.

Hoje sou eu, com o que aprendi no dia de ontem e serei eu amanhã com o que aprendi hoje.

Já não sei o que escrever e estou pra aqui a encher chouriços. Isso eu sou muito bom, a encher chouriços. Campeão internacional de enchimento de chouriços. É só bla bla bla bla…

Não sou, mas olha que há muita gente campeã no departamento de enchimento de chouriços. E conseguem fazer uma conversa sobre nada de nada nada nada.

Já estou farto de escrever e encher chouriços a falar sobre encher chouriços.

Nunca mais acabam os 15 minutos.

Faltam ainda 3 minutos…

E que eu posso dizer em 3 minutos.

  • O tempo tem andando maluco…
  • Este mundo anda todo maluco…
  • e como está a família? Está tudo bem?
  • Tudo bem consigo?
  • Está um frio, isto está bom é para estar na cama.
  • Nunca mais chega o verão, já estou cheio de chuva.
  • Nunca mais chegam as férias…
  • Claro, sim, pois, e este tempo?
  • Pois…pois…pois…pois… e o Trump?

Obrigado

Miguel Novais