Em 2017, seja específico!

A maioria das resoluções de ano novo está fadada ao fracasso, mas há um meio de fazê-las funcionar.

Eu, por exemplo, decidi ainda no final do ano passado que deveria começar a escrever. Era um sonho antigo, frequentemente adiado por motivos com justificativas altamente razoáveis… Pelo menos era o que eu pensava.

Ao invés de traçar objetivos inalcançáveis e vagos, como “escrever mais” ou “publicar um livro”, optei por pequenos passos que, no meu caso, se transformaram em criar uma página no Facebook e outra aqui no Medium, onde passo agora a publicar alguns textos com certa regularidade. Sem um parâmetro que poderia vir a se transformar numa sensação de fracasso e frustração.

Isso diz muito sobre a maneira como cada um de nós pode encarar os desejos por mudanças que sempre surgem no início de um novo ano. Talvez a chave para realmente conseguir realizar aquilo a que você se propõe seja focar em algo específico, do tamanho possível, e, principalmente, algo que você possa realizar.

Ao invés de prometer que vai perder peso, por que não mudar um dos seus hábitos alimentares por mês, até o final do ano? Que tal decidir marcar uma consulta com uma nutricionista, ou começar a tomar nota dos seus hábitos alimentares?

A ideia é passar mais tempo com a família? Seja específico: decida, por exemplo, que vai desligar o celular por algumas horas quando chegar do trabalho, à noite, ou que vai voltar a fazer refeições em torno da mesa, três vezes por semana.

Se o desejo é economizar dinheiro e a promessa vem em forma de “comprar menos”, é quase certo que você continuará gastando tanto quanto no ano passado. Experimente começar a deixar o cartão de crédito em casa por alguns dias do mês, estabelecer um teto para presentes e extras ou focar em economizar em um dos dois principais itens que consomem os salários da maioria dos mortais: alimentação e transporte.

Para conquistar aquela posição profissional que você deseja, a principal dica é começar a relacionar o que já se tem e o que não se tem para alcançar a meta. Escreva depois os passos importantes em busca de preencher a lacuna. Coloque também um prazo para a meta final e para cada um dos passos.

Para mim, está funcionando olhar para minha própria experiência, escrever esses pequenos textos e receber “feedbacks” tão novos quanto surpreendentes. Em cada artigo publicado, uma sensação de vitória que me faz perceber o fluxo do movimento a que me propus, e ao qual estou completamente comprometida!

2017 já está em movimento — e eu, com ele!

Milene Amorim.

Para saber mais sobre meu trabalho, acesse minha página no Facebook ou Linkedin.