Apesar da incansável disposição em viver um dia de cada vez, os dias passam quase que no automático, como se até mesmo o que não é comum, estivesse já premeditado a acontecer. Estou velha, beirando os 60…70 anos. Um peso gigante tem me incomodado as costas, esse peso das coisas que já vi, que já vivi, que ja senti, que já chorei. Eu não choro mais. Eu quero mas não. É como se as lagrimas estivessem armazenadas num determinado lugar do meu corpo e eu sei como tirá-las de lá mas evito, evito como se evita atravessar fora da faixa pra não correr o risco de ser atropelado. Viajei, conheci, beijei, transei, cortei o cabelo, comprei, falei e tudo parece um déjà-vu cansativo. Passei um ano capitalista inteiro num completo estado de sei lá, ele está terminando e parece que nada mudou. O que é mentira, porque tudo mudou. Nada está como antes. Qual será meu maior defeito, acreditar ou querer acreditar?……..Chorei.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated mileuma’s story.