Um abismo, uma alma e um fardo

Eu devo ter me esquecido

Você não pode confiar em mim

Corro em direção a única certeza

Aquele abismo que cavaram até o fim

Quem vai me acompanhar?

Não sei. OK.

Estou nesse quarto escuro

A única luz é pavio da bomba prestes a explodir

Já posso imaginar o barulho da faísca extinguir

Aquilo que prende vocês a mim

Não, por favor! Fala mais baixo, não quero ouvir

Minha mente é um mundo que aprendeu muito bem me distrair

Fato!

Eu sou o teu fardo pra carregar ao precipício

Tenho medo de te cansar

Sem você eu vou correndo

Me ensina a caminhar

Quando o pó consumir o que construímos

Só quero acordar naquele mesmo quarto

Após a explosão

Olhar para o lado sabendo que vou te encontrar