A passagem aumentou para R$3,80. E isso é só o começo.

A segunda fase do plano de racionalização da Zona Sul começa em janeiro e vai até março e vai mudar (quase) tudo no eixo de Botafogo-Jardim Botânico e em Laranjeiras-Cosme Velho. De quebra, tem fotos históricas para ilustrar essa história que Eduardo Paes e Rafael Picciani estão reescrevendo.

Enchente no Jardim Botânico em 1988. Ônibus que passam por ali vão ser racionalizados.

No dia 23 de dezembro, as vésperas do Natal, a Prefeitura anunciou que as linhas do Jardim Botânico vão começar a ser racionalizadas, assim como aconteceu na primeira fase, em Copacabana. No dia 28 de dezembro, foi publicada no Diário Oficial o plano completo (Resolução da SMTR/ Secretaria de Transportes Nº 2.624): começa em 09 de janeiro e vai até 05 de março e vai além das modificações anunciadas.

A primeira parte da segunda fase (2.1)

Update (08/01/16): liberaram o detalhamento das linhas e as modificações em outras linhas para ajustar o sistema. Não tá no site da Secretaria Municipal de Transportes, mas tá no site da Rio Ônibus. Quer dizer…
Começaram a entregar esses folhetos pelas ruas na quinta-feira.

A primeira fase, já anunciada, começa dia 09 de janeiro e vai trocar nomes de linhas já existentes e criar outras. Se já trocaram antes, vão trocar de novo:

A ligação entre Gávea e Central antigamente era pela linha 174 que depois do sequestro virou 158, que virou 143 e agora vai mudar pra Troncal-5. Não muda nada além do nome.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a Troncal-5 vai ser a única opção saindo do Centro passando pela Av. Rio Branco em direção à Praia do Flamengo e Botafogo.
Era 174, virou 158, virou 143 e agora vai ser Troncal-5

A 172 era Leblon x Rodoviária via Praça Mauá, virou via Túnel Santa Bárbara e depois saiu do Leblon e foi pra São Conrado. A 173 sempre foi Rodoviária x Leblon via Túnel Santa Bárbara e viveu um tempo sobreposta com a própria 172. Agora vão juntar as duas na Troncal-9. A única mudança vai ser no ponto final, a Central do Brasil. Continuará com as mesmas empresas.

172 na Rodoviária por apenas Cr$45

A 571 e 572 eram Glória x Leblon, Circular. Aí veio a licitação e trocou o nome pra 161 e 162 e passaram o Ponto Final pra Lapa, na Gomes Freire. E no começo da Racionalização, trocaram o PF para a Praça da Cruz Vermelha. Agora as duas vão ser eliminadas em função da criação da Troncal-10 General Osório x Praça da Cruz Vermelha. O interessante da linha é a descrição, via Lagoa, Botafogo e Lapa. Para qualquer um dos sentidos, a T10 vai ser uma novidade, pois praticamente não há ônibus fazendo linha na Borges de Medeiros e na Epitácio Pessoa com a função de ligação da T10. É aguardar o detalhamento, pois essa decisão pode influenciar completamente o perfil da linha.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e desistiram da ideia dele ir pela Lagoa. Ele vai sair da Teixeira de Melo, dar a volta na praça e pegar a Prudente de Morais até a Bartolomeu Mitre, onde vai seguir direto até o Joquéi, Jardim Botânico, Humaitá, Botafogo e seguir por dentro do Flamengo (Senador Vergueiro) e Catete até a Glória e Lapa. Na volta, mesma coisa, passa por dentro de Glória, Catete (Bento Lisboa) e Flamengo, sobe a São Clemente, Humaitá, Jardim Botânico, Jóquei, Planetário, Canal do Leblon, Praia e chega na praça pela Visconde de Pirajá.

Ou seja, vai continuar sendo a 161/162, limitada na General Osório, sem passar por Copacabana/ Rio Sul, que tem a opção de pegar o 581 e 582, dependendo do sentido.

O 571 no seu antigo Ponto Final, na Glória.

A única linha, realmente nova é a 112 Gávea x Rodoviária, via Túnel Rebouças. A linha, apesar de ser bem parecida com a 111 Leblon x Rodoviária, tem uma demanda importante de dentro da Gávea. Inclusive, já vi muitas pessoas descendo a pé até a Lagoa para embarcar no 111. Seu sucesso vai depender da operação da linha. A 111 é uma linha “de horario”, ou seja, só circula das 5h às 9h da manhã e das 16h às 19h, o que parece ser uma das melhores alternativas pra 112.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a criação da 112 vai alterar a 110 e a 111.
A 110 vai sair da Rodoviária direto para a Av. Paulo de Frontin, sem passar no Estácio e na volta, vai seguir direto para Rodoviária, sem passar na Central.
A 111 vai mudar para a Central, seguindo a Presidente Vargas, Viaduto dos Marinheiros e Elevado Paulo de Frontin.
E a 112, por sua vez, vai ser um espelho da 110, sobrepondo o percurso até a saída do Túnel Rebouças, onde ela vai seguir pela Jardim Botânico até a Gávea. O retorno também é pela Jardim Botânico até a Macedo Sobrinho no Humaitá, onde ela segue para o Túnel e volta a seguir o caminho do 110, direto para a Rodoviária sem passar na Central.
A 112 é oficial, mas já era operada antigamente como 158 Gávea via Rebouças, numa linha pirata.

Por outro lado, 170 e 178 parecem estar sem substitutos. A ideia da prefeitura é fazer com que os usuários utilizem a integração para conseguir chegar ao seu destino que 170 e 178 cumpriam. Para quem saía de São Conrado com a 178, deve utilizar a T4 para ir direto para Central ou a T9, integrando no meio do caminho para chegar ao Flamengo. Pra quem precisa chegar no Catete a opção deve ser a T10, que deve continuar seguindo pela Senador Vergueiro/ Marques de Abrantes. E o mesmo se aplica aos usuários do 170, que terão a T5 pra sair da Gávea pra Praia do Flamengo e a 112 para Central, de forma direta, além da opção de integrar com a T10 para o Catete.

Essa foto tem (quase) 10 anos e parece que foi ontem que eu vivi isso.

Pra terminar a última fase, vão encurtar várias linhas no Centro, já visando o fechamento da Avenida Rio Branco para veículos, inclusive para os ônibus.

A linha 474 vai deixar de ir até o Jardim de Alah e vai fazer ponto final próximo ao Shopping Cassino Atlântico, no Arpoador. Mas a grande mudança, vai ser o trajeto dele, que vai passar a ser via Túnel Santa Bárbara.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a 474 via Túnel Santa Bárbara vai ficar pra depois.
Update (12/01/16): A SMTR anunciou as mudanças do centro com o fechamento da Rio Branco e a 474 via Túnel Santa Bárbara vai ficar pro dia 16/01/16.
Antes de ser 474, era apenas 25.
Troncal 5 (verde), Troncal 9 (azul), Troncal 10 (rosa), 112 (laranja), 474 (vermelho)

A 475 era uma parcial da 474, indo até a Prado Júnior. Depois foi esticada até o Méier e foi sempre operada de maneira precária, com poucos ônibus e intervalos longos. Com a racionalização, Jacob Barata deu um xeque-mate na concorrência e deixou sua linha sendo a principal ligação do Méier com o Castelo. Além de cobrir os passageiros da 474 que iam para o Centro, vai fazer concorrência com outras linhas do caminho.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a 475 Castelo vai ficar pra depois.
Update (12/01/16): A SMTR anunciou as mudanças do centro com o fechamento da Rio Branco e a 275 Méier x Castelo vai substituir a 475 no dia 16/01/16.
Jogada de mestre do Jacob

A linha 484 continuará saindo de Olaria, mas vai ser reduzida até a Igreja da Candelária. Vai manter a 483, 485 e 486 indo até a Siqueira Campos, mas a famosa 484 vai deixar de chegar à Copacabana. Isso é um sinal claro do recolhimento da empresa para próximo de sua matriz. O embate entre Álvaro Rodrigues (Grupo Breda Rio) com Cláudio Callak (Grupo Real) tem sido altamente prejudicial às suas empresas e por isso sua debandada para a Zona Norte parece ser uma saída estratégica.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a 484 Candelária vai ficar pra depois.
Update (12/01/16): A SMTR anunciou as mudanças do centro com o fechamento da Rio Branco e a 284 Olaria x Castelo vai substituir a 48 no dia 16/01/16.
484 por apenas R$2, com ar condicionado, piso baixo, motor traseiro, suspensão pneumática…

Por fim, a 413 vai ser reduzida do Jardim de Alah para o Castelo. Desde que a racionalização começou, a Alpha (do Jacob) tem dado atenção pra sua irmã 415 enquanto a operação da 413 piorou. Vai ser reduzida pra ser integrada com a própria 415. Os anéis se vão, os dedos ficam.

Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a 413 Castelo vai ficar pra depois.
Update (12/01/16): A SMTR anunciou as mudanças do Centro com o fechamento da Rio Branco e a 213 Muda x Castelo vai substituir a 413 no dia 16/01/16.
Mais uma ligação Tijuca x Centro
Update (08/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e apesar de não mexerem (agora) na 474, 484 e 413, eles decidiram fazer algumas alterações na Troncal-6, 415 e na 462, que não estavam previstas.

A Troncal-6 vai deixar de atender parte de Copacabana para atender parte de Botafogo. A linha vai ser alterada para passar pelo Tunel Velho, o que consequentemente vai deixa-la sobreposta à Troncal-9 da Rodoviária até a Rua Real Grandeza e da Rua São João Batista até a Rodoviária. Espero que essa mudança faça, ao menos, com que os motoristas da linha façam o trajeto correto, sem desviar o ônibus pelo Catumbi no sentido Zona Sul e sem desviar na Central, sentido Rodoviária, seguindo sempre direto pelo Elevado 31 de Março.

Troncal-6 atualmente é operada em pool entre A Real Auto Ônibus e a Transportes São Silvestre.

A linha 415 Usina x Leblon volta a ter ponto final no bairro da Zona Sul. Desde que a Prefeitura instituiu que todas as linhas do bairro seriam circulares, a 415 teve seu ponto final alterado várias vezes e agora vai se fixar na Praça Antero de Quental, onde era seu ponto final antigamente. A única alteração é que nos horários noturnos (de 23h às 6h) a linha segue pela Praia do Flamengo ao invés de seguir pelo Aterro

E a 415 vai resistindo às mudanças da cidade…

A linha 462 São Cristóvão x Copacabana continua com suas origens e destinos. Porém agora ela vai buscar um público novo: Ao invés de fazer um bate-e-volta em Copacabana, vai passar o Corte Cantagalo, seguir até o Arpoador para então retornar para a Zona Norte, no seu caminho tradicional. Uma boa opção para quem quer chegar da Zona Norte ao Arpoador, Copacabana e Ipanema.

A mudança do trajeto da linha pode atrair mais usuários
Update (12/01/16): A SMTR detalhou as mudanças no Centro da cidade em virtude do fechamento da Avenida Rio Branco e a linha SE016 foi alterada da Cinelândia para o Castelo. Continua sendo uma linha de apenas um ônibus com horários e frequência incerta.
SE016 Cinelândia x Santos Dumont é uma linha cheia de potencial, mas é muito mal operada.

A segunda fase (2.2)

A segunda fase que começa dia 23 de janeiro, tem apenas uma mudança importante, mas que na verdade não é tão importante assim. Tanto, que poderia ser feita na primeira fase, que não criaria grande impacto. O resto é mais coisa pra inglês ver, mais do que qualquer outra coisa:

A linha 524 que mudou pra 548 vai mudar de nome de novo e virar Integrada-3. O percurso inclusive permanece o mesmo. A operação deve continuar exatamente a mesma.

Este ônibus continua te deixando no Barra Shopping.

As linhas 317 e 957 serão extintas. Ambas são variantes da 309, sendo a primeira via Túnel Santa Bárbara e a segunda saindo da Maré em direção a Alvorada. A 957 tinha um pouco mais de relevância, justamente por que levava moradores da Maré para o Centro, Glória, Flamengo e Botafogo. Para chegar à Barra era mais rápido pegar um ônibus pela Linha Amarela. A 317 funcionava simplesmente para auxiliar a própria 309 nos horários de pico, chegando à Botafogo com o ônibus vazio, enquanto a linha-mãe já vinha cheia desde o Flamengo. Eram linhas de horário, rodando pouco durante o dia. Surgiram depois da licitação e vão sumir sem deixar muita saudade.

Sair da Maré, passar na Central, Flamengo, Botafogo, São Conrado pra chegar na Barra não parece ser muito inteligente.

Também devido à interdição da Av. Rio Branco entre a Rua Nilo Peçanha e a Cinelândia, a linha 309 terá seu trajeto encurtado. Assim a 309 vai deixar a Central e vai passar a sair do Castelo. Assim, um dos maiores temores dos usuários fica “resolvido”: a única ligação entre o Centro e a Barra, via Zona Sul continuará existindo.

Update (23/01/16): A Rio Ônibus liberou o descritivo das ruas por onde os ônibus vão passar e a 309 Castelo vai ficar pra depois.
Em breve a 309 vai sair pro Castelo, deixando a Central para as Troncais.
Integrada 3 (laranja) e 309 (roxo)

A terceira fase (2.3)

A terceira fase que começa dia 20 de fevereiro, tem mudanças importantes nas linhas para a região de Laranjeiras e Cosme Velho.

A ligação entre Cosme Velho e Central que atualmente é feita pelas linhas 180, 183 e 184 vai se concentrar na Troncal-7 que vai sair do Cosme Velho e vai até a Central via Túnel Santa Bárbara.

Quem mora na General Glicério não vai mais ver o 184 por perto.
Update (10/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e além das mudanças já previstas a linha 580 também será alterada, indo até a General Glicério, cobrindo o espaço que a 184 e a 183 deixam.
580 será General Glicério, ainda com integração para o metrô.

Também de acordo com o fechamento da Av. Rio Branco, a Prefeitura determinou a criação da linha Troncal-8 que vai se sobrepor às linhas que descem a Rua das Laranjeiras (180, 184, 405, 422, 497 e 498) e terá seu ponto final na Carioca, seguindo Rua da Assembleia/ Praça Tiradentes/ Rua do Riachuelo. A 405 (que é a 497 encurtada até Ramos) será a única excluída, além das demais já citadas.

Como já disse, a idéia do Grupo Breda é se concentrar na Zona Norte e por isso a 405 vai morrer.
Update (10/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e a Troncal -8 será circular, passando pela Lapa antes de chegar na Carioca.
Update (17/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e a Troncal -8 agora terá ponto final na Rodoviária e atenderá a demanda de passageiros da Zona Portuária, depois de protestos dos moradores contra o fim das linhas de região (do início da racionalização até agora, a região perdeu as linhas 222, 127 e 128, restando apenas a 011 e a 180, que será eliminada no sábado)
Em Laranja temos a T8 no sentido Rodoviária e em Verde a T8 no sentido Cosme Velho, que será sobreposta as linhas 422 (Lilás) e 497 (Azul Escuro) do Centro ao Cosme Velho. De azul claro, temos a T7, que sai do Cosme Velho para a Central pelo Túnel Santa Bárbara.

A única mudança nessa fase, que não tem nenhuma relação com Laranjeiras e Cosme Velho é o fim da 157 Gávea PUC x Central via Lagoa e a sua substituição pela 510 PUC x Metrô Botafogo, pelo mesmo caminho da 157. Essa mudança, me leva a crer que a T10 vai seguir pela Borges de Medeiros, enquanto a 510 vai seguir pela Epitácio Pessoa. Essa mudança também poderia ter sido implantada na Primeira Fase.

Update (10/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e a 510 vai se chamar 517. Não terá ponto final no Metrô de Botafogo, será circular na Praia de Botafogo, indo até o Edifício Argentina/ Rua Farani.
E a Vila perde mais uma de suas linhas originais. Onde será que vai parar nossa tradicional empresa?

A quarta fase (2.4)

A quarta fase que começa dia 27 de fevereiro, uma semana depois da fase anterior, tem mudanças na ligação entre a Tijuca e a Zona Sul, além de mais mudanças no Jardim Botânico.

A principal reclamação dos tijucanos que estudam na PUC (e dependem de busão) vai ser parcialmente atendida: A linha 409 vai deixar seu tradicional ponto final no Horto para a Gávea (PUC) porém, fazendo um novo caminho, via Túnel Santa Bárbara. O desejo de todos era que a linha fosse via Rebouças, mas a Prefeitura preferiu assim. A 416 (antiga 409 via Rebouças) continua, aparentemente, sendo Saens Peña x Horto.

Foto de Julho de 1982 na Rua Jardim Botânico, quase no Hospital da Lagoa. A 409 era operada pela Verdun, que depois de um tempo se dividiu e criou a Saens Peña e a Transurb, que podem voltar a dividir a operação da 409 e 410.

Essa mudança desencadeia todas as mudanças seguintes:
A linha 410 será reduzida até a Praia de Botafogo. Desta forma, os usuários da 409 que precisavam ir para Lapa, Glória e Flamengo, continuam tendo opção de transporte. Assim como os moradores do Rio Comprido e Catumbi continuam sendo atendidos. Sobre a operação das duas linhas-irmãs, devem continuar divididas entre Transurb e Saens Peña, que formam um mesmo sub-grupo empresarial.

Update (22/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e trocaram as duas linhas. A 410 vai continuar chegando na Gávea, mas vai passar a seguir pelo Túnel Santa Bárbara e a 409 vai passar a fazer ponto final na Praia de Botafogo. Assim teremos: 409 Saens Peña x Praia de Botafogo (via Estácio/ Lapa) e 410 Saens Peña x Gávea (via Catumbi/ Túnel Santa Bárbara)
E a 410 vai sobreviver às mudanças e manterá seu ponto final na PUC.

Como a 409 não vai mais até o Horto, a solução foi criar duas linhas de integração da região com o metrô. Parecem linhas que tem data de validade, à medida que as novas estações do metrô forem inauguradas. A primeira é uma atualização: A 509 foi criada ano passado na primeira fase da racionalização, substituindo a 124 e era Horto x Jardim de Alah, mas agora vai ser esticada até a General Osório, passando pelo Planetário. Sua irmã será a 508, saindo do Horto até o Metrô de Botafogo, pelo Jardim Botânico. Apesar de ser completamente sobreposta à T5, deve se ocupar com o transporte dos moradores do Horto e funcionários da Globo. Se ambas forem bem operadas (intervalos curtos) há uma tendência de conseguirem muitos clientes. Se investirem em conforto, vão cativar os moradores da região.

Impossível não lembrar desse serviço que rodou fazendo a integração entre a Orla e a Lagoa nos anos 80/90.
Update (22/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e como a 410 não fará o trajeto entre o Rio Comprido e a Lapa, a linha 201 foi modificada para atender essa demanda.
A 201 vai ficar responsável por atender a demanda entre o Rio Comprido e a Lapa, sem deixar de atender seus próprios passageiros que precisavam ir para o Castelo e Praça XV.

E a quarta fase (assim como a terceira) tem outra modificação que não faz o menor sentido. A linha 438 vai ser reduzida para a Igreja da Candelária. (Update 22/02, vai se chamar 218) Essa mudança poderia ter sido feita antes e vai deixar a linha muito parecida com a 222 que originalmente era Vila Isabel x Praça Mauá foi modificada para Hospital dos Servidores e agora foi modificada para Candelária. Duas linhas com o mesmo trajeto não faz muito sentido…

Mais uma linha histórica do Rio vai se perdendo. E uma das mais tradicionais empresas vai diminuindo.
410 (laranja), 509 (verde) e 508 (azul)
Update (22/02/16): A SMTR liberou o detalhamento da 4ª fase e eles vão executar a 5ª fase também no dia 27 de fevereiro.

A quinta fase (2.5)

A quarta fase que começa dia 05 de março é o complemento da terceira fase. Dependendo da mobilização popular (ou empre$arial), algumas modificações podem ser adiadas ou modificadas até essa data.

O terminal do Cosme Velho não será mais o mesmo (para alegria da Associação de Moradores)

Resumidamente falando, as linhas que vão da Zona Norte até o Cosme Velho serão abreviadas na Praça Tiradentes, fazendo integração com a T8 na própria Praça Tiradentes. Assim, teremos:

Update (22/02/16): A SMTR liberou o detalhamento dessa fase e, depois da mudança da Troncal 8 para a Região Portuária, as linhas serão abreviadas no Largo do Machado.

422 Grajaú x Largo do Machado

Nessa época Verdun, atualmente sua filha, Transurb. Deve continuar na 422 reduzida assim como deve ser a predominante na T8. Jacob Barata sorri de orelha a orelha com a possibilidade de dobrar os lucros.

497 Penha x Largo do Machado

Seguindo a redução da área de atuação do Grupo Breda, deve ficar só na redução da linha, sem participar da T8.

498 Circular da Penha x Largo do Machado

E a 498 continuará brigando por passageiros até o Largo do Machado com a 422.
Visão do Rio Comprido até Laranjeiras e complemento do Centro com todas as modificações (e todas linhas com trajeto de ida e volta): Interdição da Av. Rio Branco (vermelho), VLT e Bondinho de Santa Teresa (preto), Troncal 8 (laranja), Troncal 7 (azul claro), 422 (verde), 497 (azul escuro), 498 (rosa claro), 410 (roxo), 409 (marron claro), 201 (marron escuro), 284 e 218 (rosa), 213 e 275 (amarelo escuro),

Conclusões

O ano de 2016 não será um ano fácil. Muitas mudanças precisam ficar prontas a tempo das Olimpíadas e tudo que o Governo Municipal não quer são conflitos com as organizações populares, tampouco com o setor empresarial. Na área de transportes, estão fazendo de tudo para agradar esses setores.

Centro/ Laranjeiras

Você poderia me dizer que há movimentos populares contra a eliminação das linhas, mas também há movimentos organizados pedindo mudanças e são esses movimentos que estão guiando as modificações da cidade.

Por exemplo, a Associação de Moradores da Urca sempre pediu que as linhas de ônibus de lá fossem circulares, que não fizessem ponto final no bairro. Dito e feito, as novas Circulares fazem ponto final no Leblon, bem longe da Urca. A mudança nas linhas do Cosme Velho atende a setores que reclamam do ônus do turismo no bairro, tirando 4 linhas do terminal e deixando só uma.

A Rio Ônibus, famigerado sindicato dos patrões dos ônibus também tem cumprido seu papel com maestria. Quem não se lembra a um ano atrás que as linhas 474, 484, 415, 426 entre outras seriam encurtadas até o Centro. Na última resolução já vimos que a 474 vai continuar em Copacabana, que a 426 continuará do jeito que está assim como a 415 além da 472 que foi modificada em novembro pra continuar indo até o Leme. Na Rio Ônibus o lema é bem antigo: Farinha pouca, meu pirão primeiro. E o primeiro é o que tem mais poder, conforme já expliquei em outra publicação.

A iminente inauguração do VLT (mesmo que ainda sem data) e do Bonde de Santa Teresa fazem com que muitas mudanças sejam necessárias.

Portanto, para se conquistar alguma mudança, não basta botar a boca no trombone: tem que se organizar e lutar pelos direitos do seu bairro. E mesmo assim não há garantia dos resultados, como por exemplo, a AMAST reclamou diversas vezes sobre as obras do bondinho e vem sendo ignorada desde o começo da obra. Mas isso não pode impedir que você faça alguma coisa.

Botafogo

Com essa nova fase da Racionalização, fica claro a importância de um terminal de integração em Botafogo. Se houvesse um terminal para centralizar ônibus municipal, intermunicipal e metrô, permitindo e facilitando o transbordo dos usuários, toda essa racionalização seria digerida de maneira mais fácil e intuitiva pelos usuários.

Projeto para um terminal de integração em São Francisco, Estados Unidos

Linhas que fariam o Ponto final nesse terminal: Metrô na Superfície- Gávea x Botafogo, 409- Saens Peña x Praia de Botafogo, 433- Vila Isabel x Praia de Botafogo, 434- Grajaú x Praia de Botafogo, 464- Maracanã x Praia de Botafogo, 508- Horto x Metrô de Botafogo, 517- Gávea x Metrô de Botafogo, Integrada 3- Alvorada x Metrô Botafogo, 721D- Alcântara x Botafogo, 721D- Santa Izabel x Botafogo. Isso sem falar nas linhas que poderiam vir do Rio Sul para o terminal (Integradas 1, 2, 8, 9 e LECD10).

Linhas que passariam próximo ao Terminal: Troncal 2- Rodoviária x General Osório, Troncal 5- Gávea x Central, Troncal 6- Rodoviária x Jardim de Alah, Troncal 9- Central x Leblon, Troncal 10- General Osório x Cruz Vermelha, 107- Central x Urca, 309 Castelo x Alvorada, 409- Saens Peña x Gávea, 426- Usina x Jardim de Alah, 432 Vila Isabel x Leblon, 435 Grajaú x Gávea, 456- Norte Shopping x Siqueira Campos, 457- Abolição x Siqueira Campos, 474- Jacaré x Copacabana, 472- Triagem x Leme, 483- Penha x Siqueira Campos, 485- Fundão x Siqueira Campos, 486- Penha x Siqueira Campos, 513- Urca x Humaitá, 538- Leme x Rocinha, 582- Leblon x Urca, 583- Cosme Velho x Leblon, 584- Cosme Velho x Leblon, 2014 Gávea x Rodoviária, 775D- Charitas x Gávea, 750D- Charitas x Gávea e 740D Charitas x Leme.

Organização das Linhas

Quando se fez a licitação, reorganizaram diversos números das linhas e agora estão bagunçando tudo de novo. Algumas linhas encurtadas vão ganhar novos números (como é o caso da 157 que vai virar 510) e outras vão manter o mesmo número, mesmo tendo mudado o perfil de trajeto (475, por exemplo).

Pode não parecer, mas há uma organização para a numeração das linhas. (agradecimento pela ajuda do Guilherme Braga Alves )

1xx — Centro >>> Zona Sul

2xx — Centro >>> Zona Norte (sem passar pela Avenida Brasil)

3xx — Centro >>> Zona Norte (via Avenida Brasil ou Linha Vermelha) e Centro >>> Zona Oeste

4xx — Radiais Norte >>> Sul

5xx — Internas da Zona Sul e Zona Sul >>> Barra & Jacarepaguá

6xx — Internas Zona Norte (Até 650, região da Saens Pena, a partir de 650, região do Méier)

7xx — Zona Oeste >>> Zona Norte

8xx — Internas da Zona Oeste

9xx — Internas da Zona Norte ou Zona Oeste >>> Zona Norte

Por isso não dá pra 422 ser Grajaú x Tiradentes, a 475 ser Méier x Castelo. Isso ajuda o sistema a se organizar, tudo fica fácil de se entender.

Jardim Botânico

Outra situação importantíssima que a Prefeitura está ignorando é a faixa para ônibus (BRS) na Rua Jardim Botânico. Apesar de ser uma promessa, não há nada concreto falando a respeito dela. Para que todas as linhas tenham fluência e possam de fato melhorar o tempo das viagens não basta retirar veículos das ruas. Tem que dar espaço para eles.

Tem pouca linha no Jardim Botânico? Tá na hora de uma via exclusiva, Picciani!

A Rua Jardim Botânico, inclusive é uma das situações onde a prefeitura mais escorregou e fugiu de todos os seus compromissos com a mobilidade urbana. Apesar de ser benéfica a toda a cidade, a Prefeitura não quer “colocar o seu na reta”. A questão principal do BRS nessa via é a necessidade de eliminar carros. Ao implantar o BRS, a Prefeitura tem que redirecionar os carros pequenos para outra via. Assim, para colocar o BRS os carros particulares teriam que ser jogados para a Borges de Medeiros, ideia que não parece ser muito sensata, visto que ela é mais estreita e em partes, bem saturada.

E é desse rojão que o Rafael Picciani está fugindo. Não quer tirar os carros particulares da Jardim Botânico para salvar sua reputação junto a um dos bairros mais nobres da cidade. Porém os benefícios a cidade seriam inimagináveis. Com a Jardim Botânico exclusiva para ônibus do Jóquei até o Humaitá, todas as viagens que dependem do corredor seriam feitas de maneira absurdamente rápidas, resolvendo um dos gargalos mais críticos que temos na cidade.

Com a via exclusiva na Jardim Botânico, chegar a Barra não seria mais um problema. E a via exclusiva além de forçar, iria atrair mais pessoas a utilizar o transporte público. Você prefere perder 1h no seu carro ou fazer o percurso em 10 min de ônibus? Seria uma decisão lógica e óbvia. Penalizaria os usuários de carro particular? Sim, sem dúvida. Mas acredito que é um bom ônus, ao ver a redução de acidentes e de congestionamentos que a redução de veículos causaria.

Além disso, transformar a via em exclusiva para veículos de transporte coletivo poderia ajudar ainda mais a cidade, se houver um projeto de recuperação e alargamento das calçadas, implantação de ciclovia e espaços de convivência.

Mas, seguindo a lógica de não entrar em atritos e conflitos, a Prefeitura não vai mexer nesse vespeiro. Nem Paes, nem Picciani vão ter coragem de fazer o que tem que ser feito. “Deixa pro próximo” parece ser o lema entoado como um mantra na Secretaria de Transportes.