Redutor de danos que faz uso controlado de crack compartilha sua história e seus aprendizados ao lidar com o tema

Meu nome é Linaldo Fernandes Dias, tenho 32 anos e sou natural de Recife-PE. Atualmente moro em São Paulo, capital, e curso Psicologia. Esse texto que escrevo agora — que também é a história da minha vida — é um exercício bem difícil pra mim. …


Acesso à cultura, lazer e esportes ficará mais difícil e 380 mil famílias serão afetadas

A Prefeitura de SP anunciou que vai reduzir o número de viagens do Passe Livre Estudantil. Na visão da gestão, estudantes precisam apenas ir e voltar da escola. Mas e a cultura, o esporte e o lazer? A formação dos alunos não se limita às salas de aulas.

Fomos às ruas ouvir o que os estudantes têm a dizer sobre esse corte. Veja o vídeo:

Pressione agora pela manutenção do Passe Livre Estudantil: https://www.passelivre.minhasampa.org.br/

A medida deve poupar 70 milhões aos cofres públicos até…


Fizemos uma lista de projetos para quem quer auxiliar no amparo à população de rua, a que mais sofre com os efeitos do frio

Foto: Thiago Fogolin (@tfogolin)

Inverno vai, inverno vem e as pessoas em situação de rua são sempre as que mais sofrem com as consequências do frio extremo. Essa madrugada, 19, foi a mais fria do ano, com os termômetros da capital paulista acusando 7,9ºC.

Na esquina da rua Teodoro Sampaio com a avenida Doutor Arnaldo, a prova: "o corpo do desabrigado" — como batizou a reportagem do jornal Folha de S.Paulo. …


São Paulo não pode esperar mais 20 anos por ônibus limpos.

A carta abaixo foi redigida por Cidade dos Sonhos, Greenpeace, IDEC, Instituto Saúde e Sustentabilidade, Minha Sampa e Rede Nossa São Paulo.

Caso também queira enviá-la aos vereadores, basta acessar a nossa campanha por aqui.

47% do material particulado que polui o ar da capital paulista é gerado pelos ônibus. — Fonte: Dossiê Ônibus Limpo

Prezados Vereador Milton Leite e membros da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa,

Tomamos conhecimento de sua proposição referente ao Projeto de Lei 300/2017, que tem por objetivo alterar os artigos 50 e 51 da Política Municipal de Mudanças Climáticas (Lei nº 14.933, …


Suamy Beydoun/AGIF

O compromisso da Minha Sampa é com a cidade

Por Leonardo Milano, da equipe Minha Sampa

Assim que o então candidato a prefeito João Doria ganhou a eleição, publicamos um texto, aqui mesmo, no Medium, deixando claro que a Rede Minha Sampa veio ao mundo para fiscalizar e cobrar. Nosso papel — quer o prefeito e seus eleitores gostem, quer não -, é ser chato. E seríamos independente do candidato eleito.

Além de ter recebido uma votação expressiva, no final de seu primeiro mês de mandato, o novo prefeito possui um alto índice de aprovação. Se é verdade que o prefeito tem proposto algumas iniciativas interessantes, também é verdade…


Eu sou Júlia Lima. Fui Coordenadora de Políticas para a População em Situação de Rua da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC). Iniciei minha trajetória na SMDHC como assessora técnica no início de 2015, e pedi exoneração da Prefeitura agora no fim de janeiro.

Nesse texto queria compartilhar com vocês por que decidi deixar a Coordenação — outros dois colegas, de uma equipe de quatro servidores me acompanharam — e o que está em jogo com o novo Decreto sobre zeladoria urbana publicado pelo Prefeito.

Como era antes: a construção do 1º Decreto

No ano passado, em 17 de junho, foi publicado o Decreto nº 57.069


Está na hora dos paulistanos reivindicarem o seu direito de governar!

Por Leonardo Milano da equipe Minha Sampa

João Doria, o “gestor” — ou como preferem os seus marqueteiros “o trabalhador” -, foi o novo escolhido para ocupar o cargo de prefeito da maior cidade do Brasil. E não foi por pouco, não. Dória recebeu, 3.085.187 votos, o que corresponde a 53,29% dos votos válidos já no primeiro turno. É normal que logo após o resultados de eleições os que votaram nos candidatos vitoriosos estejam felizes, enquanto os que votaram em seus concorrentes estejam preocupados. Mas o que tem acontecido no Brasil e em São Paulo é muito diferente disso. Nossa…


Foto por Ju Simões

Cansadas de sermos reprimidas, mas dispostas a continuar lutando juntas.

Texto por Sabrina Coutinho

No último domingo, 7 de agosto, marcamos o aniversário de 10 anos da Lei Maria da Penha marchando lentamente pela Avenida Paulista amordaçadas não apenas por lenços, esses simbólicos, mas por um Estado que não nos ouve — e nem quer ouvir. No fim da intervenção, fizemos o que poucas mulheres conseguem: arrancar as mordaças e gritar para a rua inteira: a violência contra a mulher não tem hora marcada.


Foto: Diego Casaes

E não nos envergonhamos em dizer: precisamos da sua ajuda para continuar mudando nossa cidade.

Por Leonardo Milano, da Rede Minha Sampa

Certa vez fui a uma palestra do geógrafo David Harvey, no Centro Cultural São Paulo. Apesar de ter me deparado com muitas ideias interessantes, uma delas me marcou. Questionado acerca da possibilidade de vermos uma Revolução em pleno século XXI, Harvey disse desacreditar que qualquer povo seria capaz de fazê-lo através da força, como aconteceu na Revolução Francesa, por exemplo. Segundo ele, hoje, os governos dispõe de um aparato militar insuperável, mesmo que por uma quantidade muito grande de pessoas.

Ou seja: os governos ou, a “ordem vigente”, possuem meios de repressão que…


Foto: Blog Marcelo Rubens Paiva

Bastidores, detalhes e reflexões: o que fazer para conseguir o que queremos?

Por Leonardo Milano, da equipe Minha Sampa

É muito angustiante como, diariamente, eu percebo que sei muito pouco ou quase nada sobre os processos burocráticos que, muitas vezes, definem os rumos da nossa cidade. Percebo que não aprendi, nem de perto, o suficiente sobre política, direito e economia na escola e muito menos dentro das salas de aula da minha Universidade. Infelizmente, aprendemos mais sobre química orgânica e cinética durante nossa infância e pré-adolescência do que sobre cidadania e política. E, assim, nos distanciamos — não por escolha — do Estado que rege boa parte das decisões que permeiam nossas…

Minha Sampa

A Rede Minha Sampa é formada por paulistanos, de certidão e de coração, que acreditam na construção de uma SP mais inclusiva, participativa e boa de se viver.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store