Todo dia

Um dos dogmas do aspirante a escritor é a prática diária. E quando falo em aspirante, me refiro a quem ainda não vive da escrita. Em meio a outros projetos bloguísticos, cá estamos neste espaço dedicado a devaneios diários, quase aleatórios.

Do futebol aos golpes diários do capitalismo, da música brasileira à nova série favorita da Netflix. É livre, e diário. Aliás, o único compromisso que assumo aqui é a regularidade — vai ter texto todo dia, mas nem tudo vai ser bem escrito, nem tudo será em prosa(hai kais permitidos), nem tudo será real.

Fica o convite para acompanhar essa aventura. Stay tuned!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.