“Pessoas e ambientes são carregados de energia, e esta pode ser tóxica ou não”, é uma frase que sempre li e ouvi, entretanto relutava em acreditar porque preferia pensar que não devemos categorizar alguém com base nesse pensamento e portanto, ver que acima dessa questão, existe alguém que é relativo, volátil e que também proporciona sensações boas.

De fato é o que ocorre, contudo, as energias existem, e sim, elas nos afetam. Estamos inseridos em diferentes meios e necessitamos da capacidade de nos adaptarmos. Mas não precisamos mudar o que temos de bom em nome do ambiente ou das pessoas que nos cercam. Mudanças são válidas quando proporcionam aprendizado, não quando trazem prejuízo e nos colocam para baixo. Isso também vale para hábitos nocivos e rotina desgastante.

Com muitas experiências e quedas, pude tomar a atitude de elaborar todas as situações e lembranças nocivas que me prejudicavam, envolvendo pessoas negativas, e penerei tal qual uma gentil avó penera a goma de mandioca para fazer tapiocas para o chá da tarde em família. Tal acontecimento me proporcionou voltar a enxergar a vida com otimismo e enfrentar de forma destemida os medos e anseios que mais causam desconforto.

E faço questão de poder reiterar que isso se faz necessário na vida de todos. Que possamos preservar nossa essência, ‘limpar' as energias e encarar com olhos amigos o mundo ao nosso redor, mesmo que o medo e o erro estejam presentes.