Tenho ideias para vários filmes de BAIXA REPUTAÇÃO TÉCNICA, com roteiros prontos num papel sujo de óleo de bife, e cujos títulos são:

O Meu Barco Se Chama A Piranha do Mar (LGBT Content +18)

Sinopse: Piratas invadem outros barcos de outros piratas e todos ficam ressentidíssimos, e isso só se resolve quando um deles propõe atividades com a Adedanha dos Sete Mares, criado por Nuno Leal Maia, que será uma das participações especiais. Eu participo do filme e passarei a maior parte do filme chapada, porém sonsa, pois permitirei-me aos piratas mais assanhados. O filme poderá terminar sem necessariamente ciclos e arcos de história se fecharem, porque estamos tentando fazer uma renovação da linguagem inspirada no espírito glauber-rocheriano livre de amarras.

A K-Shorra Que Chicoteava Gisely (Experimental Político)

Sinopse: Gisely apanhava na cara e levava chicotadas de corda de estender roupa, porque K-Shorra se convertera ao veganopsolismo neo-cirandístico, e agora com o nome novo que recebeu na religião, baseado nos quatro animais portentosos do saravá organic-pague-quanto-puder: a Águia, o Mangangá do Alto do Caparaó, a Cobra Mística da Lingua Ferina e a K-Shorra da Crítica Nervosa de Inhotim, ela oprime Gisely com chicote de nylon e uma verborragia interminável que sai da sua boca com a força de 3 mil Joules. Gisely conseguirá fugir de K-Shorra fazendo uma teresa de posts impressos de textões de paginas de facebook feministas, e ela será acolhida numa cooperativa de produtores de bolo de pote.

O Safadonauta do Grupo de Louvor (Putaria Suave)

Salatiel é cantor no grupo de louvor da Igreja Pentecostal do Fogo Azul em Ministério de Renovação Shamah, mas ele não é o principal cantor, ele tem raiva de, digo, ele tem muita raiva, mesmo, de Jean, cantor e ministrador de línguas de apenas 18 anos, magro, bonito de corpo, desejoso e ungido, e essa relação se esquenta, Salatiel dá pra Jean, que cai na tentação, e Salatiel FILMA TUDO no zap, e bota Jean na boca do veneno, que, vilipendiado, larga a porra toda e se torna um traficante, depois um mega traficante, depois um ULTRA TRAFICANTE e monta sua própria banda de louvor, o Comando de Cristo Resgate e Vitória. O filme termina com situações não muito esclarecidas, porque Salatiel, ao sacanear Jean, não se torna por isso um cantor melhor, e decide então largar a música para investir na carreira de colaborador da Riachuelo.

Disvazia a Piscina, Jairo! (Crítica social fuderosa)

Sinopse: Jairo, vendedor de artefatos de procedência duvidosa nos ramais da Supervia, decide entrar de penetra da high society carioca durante a festa de Miranda Sioux, socialite e dona do instituto Viva Povão Capoeira Orgânica, e provar para moradores do Baixo Gávea que moradores da Zona Oeste também podem ser felizes e interpretados a moda caralho por pessoas que nunca passaram um Bilhete Único na roleta da Central.

  • Stol aberta a negociações com GRANDES EMPRESAS DE CINEMA.
  • Aceito ticket refeição e vales-presente no Ponto Frio.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.